Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Rossi e uma volta ao mundo em 23 temporadas

Piloto italiano chegou, no GP Espanha, aos 40.075 quilómetros em cima de uma moto no Mundial de motociclismo. Precisamente a circunferência da linha do Equador

Lídia Paralta Gomes

Joan Cros Garcia - Corbis/Getty

Partilhar

Março de 1996, GP Malásia. Valentino Rossi, então apenas um miúdo de 17 anos, fazia os primeiros 101 quilómetros da sua vida num mundial de motociclismo, na altura na já extinta classe de 125 cc. Pouco mais do que uma viagem entre Lisboa e Santarém.

Passaram entretanto 23 temporadas. Nestas mais de duas décadas, Valentino fez mais 368 grandes prémios e 8701 voltas e conseguiu 64 poles, 228 pódios, 115 vitórias e um recorde de nove campeonatos do mundo.

Olhando para estes números, parece difícil pedir nova cifra para a história a Valentino Rossi. Mas aos 39 anos, 23 anos depois daquele GP Malásia, à 15.ª volta do GP Espanha, que se disputou em Jerez de la Frontera, o italiano completou 40.075 quilómetros desde que estreou no Mundial. Ou seja, completou uma volta ao mundo, já que essa é precisamente a distância que vai de um ponto ao outro da circunferência da linha do Equador.

O feito de Rossi acabou por não ser coroado com um pódio: o piloto da Yamaha foi apenas 5.º classificado no GP Espanha, mas até ao final do ano ainda tem mais provas para aumentar o já impressionante número de quilómetros em cima de uma moto.

Instagram