Tribuna Expresso

Perfil

motos

Johann Zarco entra para a história

O francês Johann Zarco (Kalex) entra na história do motociclismo mundial ao ser o primeiro piloto a conseguir conservar o ceptro em Moto2

Pedro Roriz

FAZRY ISMAIL/EPA

Partilhar

O francês, que largou da “pole” depois de ter dominado de forma clara a qualificação, foi surpreendido no arranque pelo italiano Franco Morbidelli (Kalex) e pelo alemão Jonas Folger (Kalex), mas depressa deixou o alemão para trás. A seis volta do fim, ultrapassou o italiano e voou para a vitória, a sexta do ano, e para o título.

O suíço Thomas Luthi (Kalex) e o espanhol Alex Rins (Kalex), os únicos que o podiam impedir de festejar a revalidação do título, tiveram uma atuação discreta em Sepang, com o suíço a terminar em sexto e o espanhol em 14.º, resultados que os impediram de adiar a decisão do título para Valência, palco da derradeira jornada da temporada.

O italiano Andrea Dovisioso (Ducati) tornou-se o nono vencedor em 17 corridas de MotoGP esta temporada, juntando-se a Marc Marquez (5), Jorge Lorenzo (3), Valentino Rossi (2), Cal Crutchlow (2), Jack Miller (1), Andrea Iannone (1), Maverick Viñales (1) e Dani Pedroso (1). Deu à Ducati o segundo triunfo do ano.

A corrida seria encurtada por causa da chuva e do atraso verificado à partida, devido à falta de condições de segurança para a corrida começar.

Apesar de largar da “pole”, o italiano depressa foi ultrapassado pelos espanhóis Jorge Lorenzo (Yamaha) e Marc Marquez (Honda), para só a cinco voltas do final regressar ao primeiro lugar, à frente do seu compatriota Valentino Rossi (Yamaha) e de Jorge Lorenzo.

A corrida de Moto3 ficou marcada por inúmeras quedas e acabou por ser suspensa na 13.ª volta, quando já só restavam 17 dos 31 pilotos que alinharam à partida. O italiano Francesco Bagnaia (Mahindra) conseguiu escapar às armadilhas do asfalto e assegurar a segunda vitória na categoria.

O checo Jakub Kornfeil (Honda) garantiu o segundo lugar, apesar de ter sido ultrapassado pelo holandês Bo Bendsneyder (KTM), na volta em que a corrida foi interrompida e a classificação manter-se conforme definida na volta anterior.

Classificações

Corridas

MOTO2 – 1.º, Johann Zarco (Kalex), 19 voltas (105,317 km), em 45’51,036” (137,8 km/h); 2.º, Franco Morbidelli (Kalex), a 3,256”; 3.º, Jonas Folger (Kalex), a 3,689”; 4.º, Lorenzo Baldassarri (Kalex), a 21,428”; 5.º, Hafizh Syahrin (Kalex), a 24,700”; 6.º, Thomas Luthi (Kalex), 26,184”; 7.º, Alex Marquez (Kalex), a 28,177”; 8.º, Xavi Vierge (Tech 3), a 28,855”; 9.º Luca Marini (Kalex), a 29,247”; 10.º, Isaac Viñales (Tech 3), a 29,969”. Classificaram-se mais 14 pilotos.

MOTOGP – 1.º, Andrea Dovizioso (Ducati), 19 voltas (105,317 km), em 42’27,333” (148,8 km/h); 2.º, Valentino Rossi (Yamaha), a 3,115”; 3.º, Jorge Lorenzo (Yamaha), a 11,924”; 4.º, Hector Barbera (Ducati), a 19,196”; 5.º, Loris Baz (Ducati), a 19,916”; 6.º, Maverick Viñales (Suzuki), a 22,932”; 7.º, Álvaro Bautista (Aprilia), a 25,829”; 8.º, Jack Miller (Honda), a 32,476”; 9.º, Pol Espargaro (Suzuki), a 33,704”; 10.º, Danilo Petrucci (Ducati), a 34,280”; Classificaram-se mais oito pilotos.

MOTO3 – 1.º, Francesco Bagnaia (Mahindra), 13 voltas (72,059 km), em 29’29,351” (146,6 km/h); 2.º, Jakub Kornfeil (Honda), a 7,108”; 3.º, Bo Bendsneyder (KTM), a 7,253”; 4.º Fábio Quartararo (KTM); a 8,469”; 5.º, Andrea Locatelli (KTM); a 12,414”; 6.º, Marcos Ramirez (Mahindra), a 12,796”; 7.º, Gabriel Rodrigo (KTM), a 13,387”; 8.º, Khairul Idham Pawi (Honda), a 13,506”; 9.º, Lívio Loi (Honda), a 14,445”; 10.º, Darry Binder (Mahindra), a 38,777. Classificaram mais sete pilotos.

Classificações dos “Mundiais”, depois da prova malaia:

Pilotos

MOTO2 – 1.º, Johann Zarco, 251 pontos; 2.º, Thomas Luthi, 214; 3.º, Alex Rins, 203; 4.º, Franco Morbidelli, 197; 5.º, Sam Lowes, 162; 6.º, Jonas Folger, 159; 7.º, Takaaki Nakagami, 159; 8.º, Lorenzo Baldassarri, 125; 9.º, Hafizh Syahrin, 117; 10.º, Simone Corsi, 98; …; 21.º, Miguel Oliveira, 33. Estão classificados mais 11 pilotos.

MOTOGP – 1.º, Marc Marquez, 278 pontos; 2.º, Valentino Rossi, 236; 3.º, Jorge Lorenzo, 208; 4.º, Maverick Viñales, 191; 5.º, Andrea Dovizioso, 162; 6.º, Dani Pedrosa, 155; 7.º, Cal Crutchlow, 141; 8.º, Pol Espargaro, 124; 9.º, Hector Barbera, 97; 10.º, Andrea Iannone, 96. Estão classificados mais 17 pilotos

MOTO3 – 1.º, Brad Binder, 294 pontos; 2.º, Enea Bastianini, 164; 3.º, Francesco Bagnaia, 145; 4.º, Jorge Navarro, 143; 5.º, Nicolo Bulega, 129; 6.º, Joan Mir, 124; 7.º, Fábio Di Giannantonio, 122; 8.º, Jakub Kornfeil, 103; 9.º, Andrea Locatelli, 96; 10.º, Romano Fenati, 93. Estão classificados mais 25 pilotos

Marcas

MOTO2 – 1.º, Kalex, 425 pontos; 2.º, Speed Up, 13; 3.º, Tech 3, 43; 4.º, Suter, 6

MOTOGP – 1.º, Honda, 349 pontos; 2.º, Yamaha, 328 3.º, Ducati, 245; 4.º, Suzuki, 197; 5.º, Aprilia, 95

MOTO3 – 1.º, KTM, 357 pontos; 2.º, Honda, 337; 3.º, Mahindra, 205; 4.º, Peugeot, 55

Equipas

MOTOGP – 1.º, Movistar Yamaha MotoGP, 444 pontos; 2.º, Repsol Honda Team, 434; 3.º,Team Suzuki Ecstar, 276; 4.º, Ducati Team, 271; 5.º, Monster Yamaha Tech 3, 182; 6.º, Octo Pramac Yakhnich, 155; 7.º, LCR Honda, 141; 8.º, Aprilia Racing Team Gressini, 136; 9.º, Avintia Racing, 134; 10.º, Pull & Bear Aspar Team, 97; 11.º, Estrela Galicia 0,0 Marc, 86

Próxima prova – Grande Prémio da Comunitat Valenciana, no Circuito Ricardo Tormo, dia 13 de Novembro