Tribuna Expresso

Perfil

motos

Chuva condiciona qualificação

A chuva, que caiu de forma intermitente sobre o traçado dse Sachsenring, condicionou os resultados das qualificações para o GP da Alemanha, com as mudanças a serem constantes nos derradeiros minutos, em particular nas categorias de Moto2 e Moto3.

Pedro Roriz

Noushad Thekkayil/EPA

Partilhar

O português Miguel Oliveira (KTM), que tinha sido o mais rápido na primeira sessão de treinos livres, colocou-se no topo da tabela de tempos, ainda antes do meio da sessão ao ser o primeiro a rodar no segundo “34” e tendo mais de um segundo de avanço para os seus perseguidores.
Só que o asfalto foi secando, os tempos foram melhorando e Miguel Oliveira foi descendo na classificação, até que a pouco mais de três minutos do final da sessão regressou à “pole” provisória, sendo o primeiro a chegar ao segundo “32”.
Só que as condições de aderência foram melhorando, alguns dos seus mais directos adversários foram melhorando os seus tempos e o português acabou por terminar na sexta posição, o que lhe garante um lugar na segunda linha da grelha.
Pela quarta vez, o italiano Franco Morbidelli (Kalex) garantiu a “pole position” e terá a seu lado, na primeira linha da grelha, o espanhol Alex Marquez (Kalex) e o italiano Sandro Cortese (Suter).
Destaque para a excelente estreia do espanhol Hector Garzo (Tech 3), que assegurou o quinto tempo na qualificação.

A categoria rainha, MotoGP, foi a menos prejudicada pelas condições atmosféricas, já que o asfalto esteve sempre molhado, tendo-se assistido a um duelo entre o espanhol Marc Marquez (Honda) e o italiano Danilo Petrucci (Ducati), com o espanhol a acabar por levar vantagem, por 0,160”, enquanto o seu compatriota Dani Pedrosa (Honda), que completa a primeira linha, ficou já a mais de meio segundo do seu colega de equipa.

Em Moto3, Joan Mir (Honda) aproveitou o facto de, na fase inicial da sessão, a pista não estar muito molhada para estabelecer o melhor tempo, que parecia imbatível face ao aumento da quantidade de água que estava sobre o asfalto.
Só que a chuva parou, o asfalto secou rapidamente e houve quem nos últimos minutos regressasse à pista, com o objectivo de melhorar o seu tempo, como sucedeu com o espanhol Aron Canet (Honda), que bateu o tempo feito por Joan Mir, que regressou ao traçado tão tarde que já não conseguiu fazer uma volta lançada e teve de contentar-se com o segundo lugar, à frente do italiano Nicola Bulega (KTM).

Grelhas de partida

MOTO2 – 1.ª linha: Franco Morbidelli (Kalex), 1’32,159”; Alex Marquez (Kalex), 1’32,412”; Sandro Cortese (Suter), 1’32,536”; 2.ª linha: Mattia Pasini (Kalex), 1’32,678”; Hector Garzo (Tech 3), 1’32,747”; Miguel Oliveira (KTM), 1’32,801”; 3.ª linha: Thomas Luthi (Kalex), 1’32,831”; Simone Corsi (Speed Up), 1’33,074”; Fabio Quartararo (Kalex), 1’33,194”. Alinham mais 23 pilotos

MOTOGP – 1.ª linha: Marc Marquez (Honda), 1’27,302”; Danilo Petrucci (Ducati), 1’27,462”; Dani Pedrosa (Honda), 1’27,949”; 2.ª linha: Cal Crutchlow (Honda), 1’28,089”; Jonas Folger (Yamaha), 1’28,210”; Jorge Lorenzo (Ducati), 1’28,383”; 3.ª linha: Pol Espargaro (KTM), 1’28,402”; Aleix Espargaro (Aprilia), 1’28,526”; Valentino Rossi (Yamaha), 1’28,669”. Alinham mais 15 pilotos

MOTO3 – 1.ª linha: Aron Canet (Honda), 1’26,688”; Joan Mir (Honda), 1’26,933”; Nicolo Bulega (KTM), 1’26,981”; 2.ª linha: Marcos Ramirez (KTM), 1’27,186”; Tony Arbolino (Honda), 1’27,226”; Romano Fenati (Honda), 1’27,254”; 3.ª linha: Philipp Oettl (KTM), 1’27,284”; Bo Bendsneyder (KTM), 1’27,297”; Enea Bastianini (Honda), 1’27,307”. Alinham mais 22 pilotos.

Classificação dos “Mundiais”, antes da prova alemã:

PILOTOS

MOTO2 – 1.º, Franco Morbidelli, 148 pontos; 2.º, Thomas Luthi, 136; 3.º, Alex Marquez, 113; 4.º, Miguel Oliveira, 94; 5.º, Mattia Pasini, 82; 6.º, Takaaki Nakagami, 62; 7.º, Francesco Bagnaia, 61; 8.º, Dominique Aegerter, 50; 9.º, Luca Martini, 41; 10.º, Xavi Vierge, 39. Estão classificados mais 18 pilotos

MOTOGP – 1.º, Andrea Dovizioso, 115 pontos; 2.º, Maverick Viñales, 111; 3.º, Valentino Rossi, 108; 4.º, Marc Marquez, 104; 5.º, Dani Pedrosa, 87; 6.º, Johann Zarco, 77; 7.º, Danilo Petrucci, 62; 8.º, Jorge Lorenzo, 60; 9.º, Cal Crutchlow, 58; 10.º, Jonas Folger, 51. Estão classificados mais 15 pilotos

MOTO3 – 1.º, Joan Mir, 140 pontos; 2.º, Aron Canet, 110; 3.º, Romano Fenati, 108; 4.º, Jorge Martin, 89; 5.º, John McPhee, 83; 6.º, Fabio Di Giannantonio, 80; 7.º, Andrea Migno, 78; 8.º, Marcos Ramirez, 63; 8.º, Juanfran Guevara, 54; 10.º, Enea Bastianini, 49. Estão classificados mais 20 pilotos.

MARCAS

MOTO2 – 1.º, Kalex, 200 pontos; 2.º, KTM, 97; 3.º, Suter, 58; 4.º, Tech 3, 41; 5.º, Speed Up, 39

MOTOGP – 1.º, Yamaha, 164 pontos; 2.º, Ducati, 142; 3.º, Honda, 141; 4.º, Suzuki, 35; 5.º, Aprilia, 25; 6.º, KTM, 13

MOTO3 – 1.º, Honda, 195 pontos; 2.º, KTM, 105; 3.º, Mahindra, 6; 4.º, Peugeot, 5.

EQUIPAS

MOTOGP – 1.º, Movistar Yamaha MotoGP, 219 pontos; 2.º, Repsol Honda Team, 191; 3.º, Ducati Team, 175; 4.º, Monster Yamaha Tech 3, 128; 5.º, Octo Pramac Racing, 95; 6.º, EG 0,0 Marc VDS, 63; 7.º, LCR Honda, 58; 8.º, Pull&Bear Aspar Team, 54; 9.º, Reale Avintia Racing, 52; 10.º, Team Suzuki Ecstar, 36; 11.º, Aprilia Racing Team Gresini, 25; 12.º, Red Bull KTM Factory Racing, 17