Tribuna Expresso

Perfil

Mourinho

José Mourinho também é acusado de fraude fiscal em Espanha

O Fisco espanhol acusa o treinador português de não ter declarado cerca de 3,3 milhões de euros entre 2011 e 2012, altura em que José Mourinho estava no Real Madrid

Diogo Pombo

PAUL ELLIS

Partilhar

José Mourinho é acusado pelo Fisco espanhol de não ter declarado 3,3 milhões de euros durante os exercícios fiscais de 2011 e 2012.

A notícia foi avançada esta terça-feira pela imprensa espanhola, praticamente na mesma altura em que se noticiou que Cristiano Ronaldo vai depor perante a justiça espanhola, a 31 de julho, devido à investigação que decorre à sua alegada fuga ao fisco.

O esquema que terá sido utilizado por José Mourinho, aliás, é semelhante ao do jogador - ambos, de resto, são representados pela Gestifute, de Jorge Mendes.

O treinador não terá declarados os ganhos provenientes dos direitos de imagem, que estariam a ser ocultados por uma sociedade nas Ilhas Virgens Britânicas. "Todas estas sociedade foram utilizadas pelo denunciado com o objetivo de tornar fisicamente opacos os benefícios procedentes dos seus direitos de imagem", resumiu a Secção de Delitos Económicos do Fisco de Madrid.

Tanto o treinador, como o capitão da seleção nacional, estavam implicados no esquema de fraude fiscal denunciado, em dezembro, pelo Expresso, no âmbito do "Football Leaks" e da investigação conjunta do European Investigative Collaborations (EIC), um consórcio europeu de jornalistas.