Tribuna Expresso

Perfil

Mourinho

Mais um Mourinho vs. Wenger, mais um banho de bola do português

O Manchester United, de José Mourinho, foi este sábado vencer ao terreno do Arsenal por 3-1 e ficou, provisoriamente, a cinco pontos do líder Manchester City, na 15.ª jornada da liga inglesa de futebol

Lusa e Expresso

Laurence Griffiths

Partilhar

Em Londres, Lingard marcou dois golos e foi a grande figura dos red devils, juntamente como guarda-redes espanhol David De Gea, que deu um festival de grandes defesas no Estádio Emirates.

O equatoriano Valencia, aos quatro minutos, e Lingard, aos 11, 'gelaram' os adeptos os Arsenal e deram cedo uma vantagem confortável à formação de José Mourinho, numa primeira parte em que de Gea impediu várias vezes os 'gunners' de reduzir a diferença.

Aos 49 minutos, o francês Lacazette conseguiu bater o guardião espanhol e relançou o Arsenal no jogo, mas Lingard, num lance de contra-ataque, voltou a marcar para o Manchester United, aos 63.

O francês Pogba, que foi determinante no lance do primeiro e do terceiro golos da equipa de Mourinho, foi expulso, aos 74 minutos, por uma entrada muito feia a um adversário, mas o Manchester United, que não o terá na próxima ronda no embate com o City, aguentou a vantagem até final.

Com este resultado, os 'red devils' colocaram-se no segundo posto, a cinco pontos do Manchester City, que recebe no domingo o West Ham.
Por seu lado, o Arsenal caiu para o quinto lugar e pode terminar a ronda a 14 pontos dos 'citizens'.

Antes, o Watford, de Marco Silva, empatou na receção ao Tottenham e atrasou ainda mais os londrinos na 'Premier League'.

A jogar em casa, o Watford chegou à vantagem aos 13 minutos, com um golo do belga Kabasele, mas ainda na primeira parte, aos 25, o sul-coreano Son refez a igualdade.

Na segunda parte, o colombiano Sanchez agrediu um adversário e deixou os 'spurs' a atuar com menos uma unidade, aos 52 minutos, mas a equipa de Marco Silva acabou por não conseguir capitalizar a vantagem numérica.

Este resultado deixa o Tottenham, vice-campeão inglês, no sexto lugar, com a possibilidade de terminar a ronda a 18 pontos do Manchester City.

O Watford segue no oitavo lugar, com 22 pontos, e continua na luta para garantir uma posição europeia na próxima temporada.

O Liverpool subiu provisoriamente ao quarto posto, após 'esmagar' o Brighton, com dois golos do brasileiro Firmino, que foi a grande figura da partida.

Depois do alemão Can ter aberto o marcador, aos 30 minutos, o avançado bisou aos 31 e 48, seguindo-se um remate certeiro do seu compatriota Coutinho, aos 87, e um autogolo de Dunk, aos 89. Pelo meio, aos 51, de grande penalidade, Murray fez o único tento da equipa da casa.

De mal a pior vai o Swansea City, que foi derrotado no campo do Stoke City, por 2-1, com Renato Sanches a ser lançado nos galeses aos 85 minutos, e passou a ser sozinho o 'lanterna vermelha' da Premier League.

Depois de ter protagonizado o pior arranque de sempre de uma equipa na história da competição, o Crystal Palace continua em recuperação e abandonou o último lugar, ao empatar a zero no campo do West Brom.

Destaque ainda para o Everton, que recebeu e venceu o Huddersfield, por 2-0, na estreia do técnico Sam Allardyce.

No arranque da jornada, o campeão Chelsea manteve a terceira posição após receber e vencer o Newcastle, por 3-1.

Em Stamford Bridge, o Newcastle, que leva seis jogos sem vencer, cinco dos quais são derrotas, até foi a primeira equipa a marcar, por Gayle, aos 12 minutos, mas os campeões ingleses deram a volta ainda antes do intervalo, com golos do belga Hazard, aos 21, e do espanhol Morata, aos 33.

Na segunda parte, Hazard 'bisou', aos 74 minutos de grande penalidade, e confirmou o triunfo do Chelsea, que passou a somar 32 pontos, menos oito que o Manchester City.

Lusa