Tribuna Expresso

Perfil

Multimédia

Ministro afirma que ódio não tem lugar no futebol

O ministro com a tutela do Desporto reagiu esta sexta-feira ao artigo publicado por Fernando Gomes, afirmando que o ódio não tem lugar no futebol. Em declarações aos jornalistas, em Caneças, Tiago Brandão Rodrigues garantiu que está a trabalhar numa solução com a Federação Portuguesa de Futebol

Partilhar

O ministro considerou que "tudo o que seja relacionado com ódios ou com a lateralidade daquilo que não é verdadeiramente futebol não tem lugar" no desporto. O ministro reagia a um artigo do presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que alertou esta sexta-feira para os "sinais de alarme" decorrentes da "apologia do ódio" e de um "constante tom de crítica em relação à arbitragem", instando à ação dos clubes e Estado.

O ministro Tiago Brandão Rodrigues disse que Fernando Gomes só apontou o que já está identificado como "fenómenos que não fazem parte do futebol".

Considerou que a Federação, a Liga de Clubes e a tutela têm que garantir que estas manifestações de ódio sejam "única e simplesmente episódicas e não estruturais".

"Todos trabalharemos para que o nosso futebol seja uma festa que nos orgulha nacional e internacionalmente", prometeu.

Com Lusa