Tribuna Expresso

Perfil

vídeo

Jesus: “O treinador da Chapecoense era um grande amigo meu”

Jorge Jesus trabalhou com Caio Júnior, treinador da Chapecoense, que seguia a bordo do avião que caiu na Colômbia. Em declarações à Sporting TV, o técnico diz que hoje é um dia triste para o futebol

SIC Notícias

Partilhar

"Triste não só pelos desportistas, mas também pelo treinador [Caio Júnior], é um grande amigo meu, fez um estágio comigo em Portugal, estive várias vezes no Brasil com ele", disse o treinador leonino em declarações à Sporting TV.

Jesus reagia assim ao acidente na Colômbia com o avião que transportava a equipa brasileira da Chapecoense, que iria disputar a primeira mão da final sul-americana de futebol, no qual seguiam 81 pessoas.

"É uma tragédia, não só para as famílias mas para todos os desportistas, não só em Portugal, mas também no Brasil. Está a ser uma situação muito complicada", reafirmou o treinador do Sporting.

O técnico disse ainda que tem estado em contato com vários amigos seus que estão em Curitiba e que neste momento, num "dia triste para o desporto", é importante prestar homenagem, com um sentimento muito profundo.

Também Elias, internacional brasileiro do Sporting, disse tratar-se de uma "notícia terrível" para o futebol, para o futebol brasileiro, mas também em todo o mundo.

"Dar todo o apoio aos familiares, que perderam alguém querido nesta tragédia e confortar todos os 'torcedores' chapecoenses, que estão muito tristes, quando estavam a viver um momento mágico [final da Taça Sul-americana]", disse o médio.

Com 81 pessoas a bordo, o avião transportava a delegação da equipa brasileira, que iria jogar a primeira mão da final da Taça Sul Americana com os colombianos do Atlético Nacional, em Medellín.

Com Lusa