Tribuna Expresso

Perfil

Mundial 2018

Temos quatro diferenças, sete semelhanças e uma certeza: Ronaldo “será a figura mesmo que não seja”

Nota importante: este texto foi escrito antes do Portugal-Espanha desta sexta-feira mas pode ser lido depois do jogo, independentemente do resultado

Hugo Tavares da Silva

epa

Partilhar

Os portugueses resolveram em 2016 assuntos antigos com os senhores de azul que dizem “merci”. Portugal venceu o Campeonato da Europa, em Paris, com Rui Patrício, Cédric, Pepe, José Fonte, Raphäel Guerreiro, William Carvalho, Adrien, Renato Sanches, João Mário, Nani e Cristiano Ronaldo. Foi assim que Fernando Santos levou para a frente a tal história de sermos “simples como as pombas e prudentes como as serpentes”. À altura da publicação deste artigo, a seleção portuguesa está prestes a estrear-se no Campeonato do Mundo, em Sochi. O rival é a Espanha, campeã do mundo em 2010 e europeia em 2008 e 2012, recentemente órfã de Lopetegui e adotada por Fernando Hierro, uma espécie de Humberto Coelho espanhol. O primeiro onze de Santos (divulgado precisamente à hora de fecho do Expresso Diário) é composto Rui Patrício, Cédric, Pepe, José Fonte, Raphäel Guerreiro, William Carvalho, João Moutinho, Bernardo Silva, Bruno Fernandes, Gonçalo Guedes e Cristiano Ronaldo. Ou seja, há quatro mexidas no onze e sete mantêm-se desde aquela final memorável, no Stade de France, resolvida por Eder.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)