Tribuna Expresso

Perfil

Mundial 2018

Final do Mundial será inédita. E os finalistas ainda podem vir a ser...

França e Inglaterra, dois dos semi-finalistas, já chegaram a finais (e venceram). Mas Bélgica e Croácia nunca chegaram ao jogo decisivo do Mundial

Expresso

Uma das grandes defesas de Jordan Pickford frente à Suécia

FABRICE COFFRINI/GETTY

Partilhar

Terça e quarta-feira disputam-se as meias-finais do Campeonato do Mundo de futebol: França contra Bélgica e Croácia contra Inglaterra. Umas das quatro será sagrada campeã.

As últimas quatro equipas presentes no Mundial de Futebol da Rússia somam, em conjunto, três presenças em finais e duas vitórias na competição.

França esteve presente no último jogo em 1998 e em 2006, tendo vencido a primeira final (contra o Brasil) e perdido a segunda (contra a Itália).

A Inglaterra tem uma presença na final, em 1966, e uma vitória conquistada nesse torneio frente à Alemanha.

Curiosamente, quando França e Inglaterra saíram vencedores foi na qualidade de anfitriões da prova. Agora, podem ganhá-la fora de portas.

Os outros dois semi-finalistas do Mundial da Rússia são virgens em matéria de finais e, logo, de vitórias. Nunca até hoje, desde o primeiro Mundial disputado em 1930, lograram chegar ao jogo de luta pelo primeiro lugar.

Ainda assim, tanto Croácia como Bélgica contam com uma presença anterior em jogos das meias-finais. A Bélgica chegou a essa fase em 1986 e a Croácia em 1998. Nesses torneios foram derrotadas nas meias-finais respectivamente por Argentina e França (que seriam campeãs).

Assim, temos já por adquirido que o vencedor do Mundial deste será um Europeu. E desde 2002 (vencedor foi o Brasil) que o campeão é sempre do velho continente: Itália em 2006, Espanha em 2010 e Alemanha em 2014.

De qualquer forma, o país com o maior número de conquistas continua a ser o sul-americano Brasil, já com cinco vitórias.

Também temos por adquirido, como já aqui foi explicado, que a final deste Mundial será inteiramente inédita.

Finalmente, podemos ainda vir a ter uma final com duas equipas que nunca antes chegaram a essa fase. Isto caso Bélgica e Croácia levem de vencida a França e a Inglaterra, respectivamente.

Na luta pelo melhor marcador do torneiro, Harry Kane, de Inglaterra, lidera com seis tentos, mas ainda tem a disputar o troféu de bota de ouro do torneio o belga Lukaku, que conta quatro golos neste Mundial.