Tribuna Expresso

Perfil

Portugal

André Silva

Este perfil faz parte do raio-x que a Tribuna Expresso publica dos 23 convocados por Fernando Santos para o Mundial de 2018, um por um

Diogo Pombo

Partilhar

Idade: 22 anos
Clube: AC Milan
Posição: Avançado
Internacionalizações/golos (pré-Mundial): 21/12

Ser o único avançado formalmente visto como tal não é fácil, ainda para mais quando se tem números bons - um golo a cada dois jogos, mais ou menos -, que obrigam a dele esperar coisas boas. André Silva é o atual depositário de esperanças de golos em Portugal, um fardo pesado numa seleção melancólica por avançados fiáveis e goleadores, e que juntem estas duas qualidades nos jogos que mais interessam, desde que Eusébio foi responsável por atropelamento de adversários em cadeia, em 1966.

Os 12 golos em 21 jogos que André Silva tem na seleção podiam, por si só, servir de encorajamento, mas os apenas 10 em 40 partidas, que traz de uma época de titularidade intermitente no AC Milan, desencorajam expetativas exaltadas. O mais verdadeiro em relação ao avançado é que correndo, desmarcando-se, dando o corpo aos centrais e fixando atenções, beneficia Cristiano Ronaldo, que deverá a fazer de avançado mais vagabundo ao seu lado.

Se o índice de trabalho de André, alinhado com o resto da equipa, conseguir libertar Cristiano para situações em que ele possa marcar (coisa na qual raramente falha), então o fardo torna-se mais leve. Nas vezes em que Ronaldo estiver excessivamente vigiado, como deverá acontecer, é dele que se esperam soluções - e não oportunidades falhadas, em sucessão, como se viu no particular frente à Tunísia, por exemplo.

Clique aqui para ver o índice dos convocados para o Mundial 2018.