Tribuna Expresso

Perfil

Portugal

Bruno Fernandes: “Não gostamos de errar, nem queremos errar. Mas nem sempre é possível”

O médio que entrou ao intervalo, para o lugar de João Mário, focou-se nos erros que a seleção nacional cometeu contra Marrocos e na necessidade que há em corrigi-los para o encontro que aí vem, frente ao Irão

Tribuna Expresso

Stuart Franklin - FIFA

Partilhar

A agressividade marroquina

"Todos os jogos são difíceis e as equipas são todas muito fortes. Sabíamos que a equipa de Marrocos era muito agressiva e tinha bons jogadores tecnicamente. Causaram-nos muitos problemas."

Os erros que se foram repetindo

"Não gostamos de errar, nem queremos errar. Tentámos ao máximo corrigi-los, nem sempre é possível, também pelo que a outra equipa nos coloca à frente. Valeu pelos três pontos e agora temos de corrigir todos os erros que fizemos aqui, e contra a Espanha."

"Não era necessário estarmos alarmados. Sabemos das nossas qualidades, temos trabalhado bem e todos os jogadores fazem com que os outros estejam bem. É importante ajudar quem joga. Agora é concentrarmo-nos para o jogo com o Irão, queremos ganhar para nos qualificarmos."