Tribuna Expresso

Perfil

Suécia

Raio X: Suécia na era pós-Ibrahimovic

A Tribuna Expresso apresenta as 32 seleções presentes no Mundial 2018, uma por uma. Eis a Suécia, que partilha o Grupo F com Alemanha, Coreia do Sul e México

Tiago Teixeira, analista de futebol

Esta será a primeira grande competição da Suécia após a retirada de Zlatan Ibrahimovic da seleção

Matthew Ashton - AMA

Partilhar

Ranking FIFA: 24º
Presenças em Mundiais: 12 (1934, 1938, 1950, 1958, 1970, 1974, 1978, 1990, 1994, 2002, 2006 e 2018)
Jogos no Mundial 2018: Coreia do Sul (18 junho, 13h, RTP1 e SportTV); Alemanha (23 junho, 19h, RTP1 e SportTV); México (27 junho, 15h, SportTV)

Na primeira grande competição pós-Ibrahimovic, a seleção sueca comanda por Jan Andersson mantém a sua filosofia de jogo, que assenta essencialmente numa grande coesão defensiva.

Ofensivamente, a pouca criatividade da maior parte dos jogadores resulta em bastantes dificuldades na construção, o que leva a um futebol mais direto.

Organizada no sistema de jogo 4-4-2 clássico, os destaques na linha defensiva vão para os defesas centrais Victor Lindelöf, pela qualidade em construção, e Andreas Granqvis,t pela agressividade nos duelos defensivos, e para o lateral esquerdo Augustinsson, do Werder Bremen, pela inteligência e qualidade técnica com que se envolve no processo ofensivo.

No meio-campo, os principais destaques são o experiente médio Sebastian Larsson, do Hull City, pela capacidade que tem na recuperação de bola e pelo critério no passe, o extremo Emil Forsberg, do Leipzig, pela qualidade técnica e criatividade com que cria e finaliza.

Na frente de ataque, o maior destaque é Marcus Berg, que além de ter sido o melhor marcador na fase de qualificação, vem de uma época onde terminou com 34 golos ao serviço do Al-Ain, dos Emirados Árabes Unidos.

Onze provável

Jogador chave

Emil Forsberg, médio sueco do RB Leipizg

Emil Forsberg, médio sueco do RB Leipizg

MICHAEL CAMPANELLA/GETTY

Emil Forsberg, 26 anos, extremo esquerdo do Leipzig que é o jogador mais criativo e evoluído tecnicamente da seleção sueca e, por isso, é dele que se espera que crie os lances mais brilhantes em termos ofensivos.

Jogador a seguir

Ludwig Augustinsson, internacional sueco do Werder Bremen (Alemanha)

Ludwig Augustinsson, internacional sueco do Werder Bremen (Alemanha)

Daniel Malmberg/Getty

Ludwig Augustinsson, 24 anos, defesa esquerdo do Werder Bremen que se destaca pela inteligência e qualidade técnica com que participa no processo ofensivo.

Convocados

Guarda-redes: Robin Olsen (Copenhaga/Din), Karl-Johan Johnsson (Guingamp/Fra) e Kristoffer Nordfeldt (Swansea/Ing).

Defesas: Mikael Lustig (Celtic/Esc), Victor Lindelöf (Manchester United/Ing), Andreas Granqvist (Krasnodar/Rus), Martin Olsson (Swansea/Ing), Ludwig Augustinsson (Werder Bremen/Ale), Filip Helander (Bolonha/Ita), Emil Krafth (Bolonha/Ita), Pontus Jansson (Leeds/Ing).

Médios: Victor Claesson (Krasnodar/Rus), Jimmy Durmaz (Toulouse/Fra), Emil Forsberg (Leipzig/Ale), Sebastian Larsson (Hull/Ing), Gustav Svensson (Seattle/EUA), Albin Ekdal (Hamburgo/Ale), Oscar Hiljemark (Génova(/Ita), Marcus Rohdén (Crotone/Ita)

Avançados: Marcus Berg (Al Ain/EAU), John Guidetti (Alavés/Esp), Isaac Kiese Thelin (Waasland-Beveren/Bel), Ola Toivonen (Toulouse/Fra).