Tribuna Expresso

Perfil

Raio X às 32 seleções

Raio X: Austrália, os veteranos pragmáticos

A Tribuna Expresso apresenta as 32 seleções presentes no Mundial 2018, uma por uma. Eis a Austrália, que partilha o Grupo C com Dinamarca, França e Peru

Tiago Teixeira, analista de futebol

Mark Milligan e Tim Cahill, dois dos veteranos da seleção australiana

Robert Cianflone/Getty

Partilhar

Ranking FIFA: 40º
Presenças em Mundiais: 5 (1974, 2006, 2010, 2014 e 2018)
Jogos no Mundial 2018: França (16 junho, 11h, RTP1 e SportTV); Dinamarca (21 junho, 13h, RTP1 e SportTV); Peru (26 junho, 15h, RTP1 e SportTV)

Classificou a Arábia Saudita para o Mundial, mas é como selecionador australiano que o holandês Bert van Marwijk irá marcar presença na Rússia, depois de substituir Ange Postecoglou (que começou mal a qualificação) no cargo.

Com base no sistema de jogo 4-2-3-1 e provavelmente numa boa dose de pragmatismo, o plano de jogo da seleção australiana passará por defender num bloco médio/baixo, e após a recuperação da bola sair rápido em contra-ataque.

A veterana seleção australiana demonstra muita vontade, mas pouca qualidade, sobretudo em termos ofensivos, onde dependem claramente dos rasgos individuais de Tom Rogic, pela qualidade técnica e criatividade que demonstra, e do extremo Leckie, do Hertha, pela velocidade e verticalidade com que desequilibra pelo corredor lateral direito, com o objetivo de servir quem aparecer em zonas de finalização.

Defensivamente, o destaque vai para o guarda-redes Matthew Ryan, que certamente irá ter muitas oportunidades de demonstrar a sua qualidade.

Onze provável

O onze provável da Austrália no Mundial 2018

O onze provável da Austrália no Mundial 2018

Jogador chave

Tom Rogic, internacional australiano de 25 anos

Tom Rogic, internacional australiano de 25 anos

Robert Cianflone

Tom Rogic, 25 anos, médio ofensivo que saiu da Austrália em 2013 para jogar na Escócia, mais concretamente no Celtic - equipa que se sagrou campeã esta época. É um médio que se destaca pela qualidade técnica e criatividade que oferece no espaço entre linhas do adversário. Também demonstra qualidade na finalização.

Jogador a seguir

Matthew Ryan, guarda-redes australiano

Matthew Ryan, guarda-redes australiano

Steve Christo - Corbis

Matthew Ryan, 26 anos, guarda-redes do Brighton & Hove Albion (Inglaterra), com muita qualidade entre os postes. Vem de uma época com onde realizou excelentes exibições, tendo mesmo sido eleito pelos adeptos como o melhor jogador da época.

Convocados

Guarda-redes: Mathew Ryan (Brighton), Daniel Vukovic (Genk), Brad Jones (Feyenoord);

Defesas: Aziz Behich (Bursaspor), Milos Degenek (Yokohama Marinos), Matthew Jurman (Suwon Bluewings), James Meredith (Millwall), Josh Risdon (Western Sydney Wanderers), Trent Sainsbury (Grasshoppers);

Médios: Mile Jedinak (Aston Villa), Jackson Irvine (Hull City), Robbie Kruse (VfL Bochum), Massimo Luongo (Queens Park Rangers), Mark Milligan (Al Ahli), Aaron Mooy (Huddersfield Town), Tom Rogic (Celtic);

Avançados: Tim Cahill (Millwall), Tomi Juric (FC Lucerne), Mathew Leckie (Hertha), Daniel Arzani (Melbourne City), Andrew Nabbout (Urawa Red Diamonds), Dimitri Petratos (Newcastle Jets), Jamie MacLaren (Hibernians).