Tribuna Expresso

Perfil

Raio X às 32 seleções

Raio X: Marrocos, os africanos que podem surpreender

A Tribuna Expresso apresenta as 32 seleções presentes no Mundial 2018, uma por uma. Eis Marrocos, que partilha o Grupo B com Espanha, Irão e Portugal

Tiago Teixeira, analista de futebol

Dez anos depois, a seleção marroquina está de volta a um Mundial

SOPA Images

Partilhar

Ranking FIFA: 41º
Presenças em Mundiais: 5 (1970, 1986, 1994, 1998 e 2018)
Jogos no Mundial 2018: Irão (15 junho, 16h, SportTV); Portugal (20 junho, 13h, SIC e SportTV); Espanha (25 junho, 19h, SportTV)

A seleção marroquina, comandada pelo francês Hervé Renard, terminou a fase de qualificação sem qualquer golo sofrido nos seis jogos disputados, mas é pelo futebol praticado em termos ofensivos que merece os maiores elogios.

Partindo do sistema de jogo 4-3-3, a seleção de Marrocos procura construir de forma apoiada desde trás, com os dois centrais (Benatia, da Juventus, e Saiss, do Wolverhampton) abertos, com o recuo de um dos médios para perto deles (tanto pode ser o médio mais defensivo El Ahmadi, do Feyenoord, como o médio interior Boussouffa, do Al Jariza), e com os dois laterais (Mendy, do Lille, e Dirar, do Fenerbahce) largos e profundos.

No meio-campo ofensivo, a estrutura posicional permite à seleção marroquina progredir de forma apoiada e com qualidade, uma vez que a constante mobilidade em torno do portador da bola permite ao mesmo ter sempre várias linhas de passe próximas. Deste modo a criatividade e qualidade técnica de jogadores como os médios Boussoufa e Belhanda (Galatasaray) e do extremo Ziyech (Ajax) são potenciadas da melhor maneira.

Sem bola, o destaque do ponto de vista coletivo vai para a maneira agressiva e organizada com que tentam condicionar a construção adversária.

Onze provável

Jogador chave

Hakim Ziyech, internacional marroquino

Hakim Ziyech, internacional marroquino

Ryan Pierse - FIFA

Hakim Ziyech, 25 anos, médio ofensivo do Ajax que na seleção marroquina joga como extremo esquerdo, destaca-se pela visão de jogo, criatividade e qualidade técnica ao nível do passe, drible e remate.

Jogador a seguir

Hamza Mendyl, internacional marroquino

Hamza Mendyl, internacional marroquino

Dan Mullan - FIFA

Hamza Mendyl, 20 anos, defesa lateral esquerdo do Lille, destaca-se pela velocidade e pela capacidade que demonstra em termos ofensivos, oferecendo muita profundidade ao corredor esquerdo.

Convocados

Guarda-redes: Munir (Numancia/Esp), Bono (Girona/Esp) e Ahmed Ahmed Reda Tagnaouti (IRT Tanger).

Defesas: Mehdi Benatia (Juventus/Ita), Romain Saiss (Wolverhampton/Ing), Manuel Da Costa (Basaksehir/Tur), Nabil Dirar (Fenerbahce/Tur), Achraf Hakimi (Real Madrid/Esp) e Hamza Mendyl (Lille/Fra).

Médios: Mbark Boussoufa (Al Jazira/EAU), Karim El Ahmadi (Feyenoord/Hol), Youssef Ait Bennasser (Caen/Fra), Sofian Amrabat (Feyenoord/Hol), Younes Belhanda (Galatasaray/Tur), Fayçal Fajr (Getafe/Esp) e Amine Harit (Schalke 04/Ale).

Avançados: Khalid Boutaib (Malatyaspor/Tur), Aziz Bouhaddouz (Saint Pauli/Ale), Ayoub El Kaabi (RSB Berkane/Mar), Nordin Amrabat (Leganés/Esp), Hakim Ziyech (Ajax/Hol), Mehdi Carcela (Standard Liège/Bel) e Youssef En-Nesyri (Málaga/Esp).