Tribuna Expresso

Perfil

NBA

Becky Hammon foi a primeira mulher treinadora adjunta na NBA. Agora está a um passo de se tornar treinadora principal dos Milwaukee Bucks

Assistente de Gregg Popovich nos San Antonio Spurs vai ser a primeira mulher da história a ser entrevistada para o cargo de técnica principal de uma equipa da NBA

Lídia Paralta Gomes

Ronald Cortes/Getty

Partilhar

Gregg Popovich diz que é “uma líder nata”, Tony Parker sublinha que é “um génio do basquetebol” e Manu Ginobili que é “comprometida, apaixonada e inteligente”. Todos eles falam de Becky Hammon, que nos seus tempos de basquetebolista na WNBA entregava assistências que eram meios-cestos e que em 2014 se tornou na primeira mulher a trabalhar a tempo inteiro como treinadora adjunta numa equipa da NBA, neste caso, nos San Antonio Spurs que, aqui para nós, sempre foi uma equipa diferente, mais preocupada com os fundamentos do basquetebol, com a força do coletivo do que exatamente com as estrelas das quais a fama planetária da NBA se alimenta.

De 2014 para cá, Becky provou ser bem mais do que uma qualquer jogada de marketing ou um statement de uma organização que, volto ao mesmo, sempre pensou diferente. Membro ativo da equipa técnica do irascível mas justo Gregg Popovich, Hammon, hoje com 41 anos, só precisou de um ano para se tornar na primeira mulher a liderar uma equipa na Summer League, uma espécie de mini-campeonato de pré-época em que os rookies e outros jogadores tentar garantir um lugar nas equipas principais da liga.

Melhor, ganhou-a.

Em 2017 entrou novamente na história ao liderar a equipa principal dos Spurs num jogo de pré-temporada e chegou a estar na calha para o cargo de General Manager dos Milwaukee Bucks. Já este ano esteve perto de se tornar treinadora da equipa masculina da Universidade de Colorado State, curiosamente, a universidade em que se fez jogadora.

Ronald Cortes/Getty

Becky Hammon recusou e preferiu continuar na estrutura dos San Antonio Spurs. E essa opção poderá em breve revelar-se bastante avisada. Porque Hammon está muito perto de se tornar na primeira mulher a ser escolhida como treinadora principal de uma equipa da NBA. De acordo com a ESPN, Becky será um dos cinco treinadores entrevistados para liderar os Milwaukee Bucks, o que por si só já é história porque nunca uma mulher até hoje se reuniu com uma equipa da liga numa fase tão avançada do processo de seleção.

Além de Hammon, será entrevistado outro assistente dos Spurs, o italiano Ettore Messina, bem como o ex-treinador de Charlotte, Steve Clifford, o antigo treinador dos Pelicans, Monty Williams e Mike Budenholzer.

Caso Becky Hammon seja escolhida para treinar os Bucks, na próxima temporada haverá história a dobrar na linha lateral da NBA já que o sérvio Igor Kokoskov, já confirmado como futuro treinador dos Phoenix Suns, vai tornar-se no primeiro técnico não nascido nos Estados Unidos a liderar o banco de uma equipa da mais importante liga de basquetebol do mundo.