Tribuna Expresso

Perfil

Opinião

Duarte Gomes

Duarte Gomes

ex-árbitro de futebol

Bem-vindos à única lei que permite que o futebol se jogue com as mãos

Duarte Gomes

Partilhar

Bem-vindos à única lei que permite que o futebol, dos passes e golos de pés e cabeça, se jogue com as mãos.

Tinha que haver uma honrosa exceção, caso contrário este jogo não poderia ser tão completo e apaixonante, certo?

Lei 15 - O lançamento lateral

A quem pertence?

Ao adversário do último jogador que tocou a bola pela linha lateral (quer ela tenha saído rente ao solo ou pelo ar).

Pode ser marcado golo diretamente de um lançamento lateral (LL)?

Não. Nunca!

Se a bola entrar diretamente na baliza adversária, o jogo recomeça com pontapé de baliza. Se entrar na própria baliza, recomeçará com pontapé de canto.

Quais são os procedimentos para que o LL seja efetuado corretamente?

O executante deve:

  • Estar de frente para o terreno de jogo;
  • Deve ter, pelo menos parcialmente, ambos os pés sobre a linha lateral ou sobre o terreno exterior a ela;
  • Lançar a bola com as duas mãos, por cima e por detrás da cabeça, no sítio onde ela saiu.

E os adversários?

Nesse momento, devem estar colocados a, pelo menos, 2 metros do local onde é efetuado o LL.

Caso se aproximem a menos de 2 metros, devem ser advertidos (cartão amarelo), por comportamento anti-desportivo.

O mesmo acontecerá ao jogador que distraia ou impeça o LL de forma ilegal (por exemplo, saltitando à sua frente ou ao passar pelo executante, tirar-lhe a bola das mãos).

Em ambas as situações (e se o LL tiver sido efetuado corretamente), o jogo recomeçará com um pontapé livre indireto contra a equipa do infrator.

Por qualquer outra infração a esta lei, o LL será sempre repetido mas pela equipa adversária (como, por exemplo, se for mal efetuado ou se o executante o fizer longe do local onde a bola saiu).

Quando é que se considera que a bola entra em jogo num LL?

A partir do momento em que ela penetre no terreno de jogo.

Se ela tocar no solo antes de entrar em jogo, o LL deve ser repetido pela mesma equipa.

Outra. Se um jogador executar um LL (corretamente), atirando a bola contra um adversário para poder joga-la logo de seguida, não será punido (ou seja, a jogada será legal) desde que essa ação não tenha sido cometida com imprudência, negligência ou força excessiva.

Ex - Imaginem um jogador que lance a bola, devagar, para as costas de um adversário, com o simples objetivo de ela tabelar e ressaltar para ele: nesses moldes, tudo é legal.

(O mesmo acontecerá se lançar a bola para as costas de um seu colega de equipa).

Dois toques consecutivos do executante... são permitidos?

Não. Após lançar a bola, ele não a pode jogar de novo sem que outro jogador a toque entretanto. Se o fizer, será punido com livre indireto no local dessa ação.

Mas se esse segundo toque for com as mãos, aí o pontapé livre passará a direto ou até a pontapé de penálti (se for um defensor - e não o GR - e se der esse segundo toque na sua própria área).

Nota final - Não pode ser marcado fora de jogo por um "passe" executado diretamente através de um LL. Os defesas que estejam atentos.

Nos dias de hoje, há quem tenha a capacidade de tornar estes lançamentos em verdadeiras jogadas de perigo...

E pronto. Ficou o essencial da Lei 15. Estamos já na reta final deste curso intensivo sobre os aspetos mais relevantes das regras do futebol.

Voltamos para a semana com a 16. Até lá...

Partilhar