Tribuna Expresso

Perfil

  • Miguel Maia: “Sempre fui tranquilo, muito na minha, muito na paz”

    Entrevistas Tribuna

    Aos 45 anos Miguel Maia não só continua a jogar voleibol como ganha títulos e ainda tem tempo para levar os filhos à escola e estudar. No 2º ano do curso superior de Gestão Desportiva, diz-se com capacidades tanto para ser treinador como dirigente. Já foi sondado para ser candidato à liderança da federação e já falou com a direção do Sporting sobre o futuro do voleibol em Alvalade, mas não desvenda mais nada. Confirma que João Brenha é o seu maior amigo e que chorou na segunda vez em que ficou em 4º lugar nos Jogos Olímpicos

  • Manuel Machado: “Li Tolstoi mas não me acho intelectual”

    Entrevistas Tribuna

    Em 30 anos de carreira, sempre foi ‘professor’, mas foi a partir de um sketch dos Gato Fedorento que passou a ser visto como um treinador diferente, pela linguagem eloquente que utiliza. Depois de cinco anos à frente do Nacional da Madeira, regressa ao continente – onde já treinou o Vitória de Guimarães, o Sporting de Braga, a Académica e o Moreirense – para liderar o Arouca, atual 11º classificado da Liga, e falou com a Tribuna Expresso

  • “Ó Capitão, meu Capitão”: Mário Wilson, por Toni

    Futebol nacional

    Toni foi lançado na Académica de Coimbra por Mário Wilson e era o capitão do Benfica quando Wilson se tornou o primeiro treinador português a conquistar um campeonato nacional. Chamado “meu filho branco” pelo velho capitão, nascido em Moçambique há 86 anos, Toni recorda o treinador e o homem a quem se habituou a tratar por segundo pai. Mário Wilson morreu esta segunda-feira, aos 86 anos

  • “Ó Capitão, meu Capitão”: Mário Wilson, por Toni

    Futebol nacional

    Toni foi lançado na Académica de Coimbra por Mário Wilson e era o capitão do Benfica quando Wilson se tornou o primeiro treinador português a conquistar um campeonato nacional. Chamado “meu filho branco” pelo velho capitão, nascido em Moçambique há 86 anos, Toni recorda o treinador e o homem a quem se habituou a tratar por segundo pai. Mário Wilson morreu esta segunda-feira, aos 86 anos

  • O lado obscuro do futebol: a estranha história de Platiny

    Futebol nacional

    Platiny veio para Portugal à procura do sonho de se tornar futebolista profissional. Até aqui, tudo normal. Mas o enredo complicou-se quando se descobriu que tinha falsificado o registo criminal. O Sindicato diz que não é caso único, o SEF investiga. Esta é a história de Platiny, que o Expresso publicou este fim de semana. O jogador deixou de representar o Gil Vicente esta segunda-feira