Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Nuno: “Rafa? É uma questão pertinente, mas não comento o que sai nos jornais”

FC Porto e Estoril encontram-se este sábado pelas 20h30 no Estádio do Dragão. É a 2ª jornada da Liga NOS

Expresso

FRANCISCO LEONG/Getty

Partilhar

A realidade do FC Porto não permite a Nuno que se foque apenas no próximo jogo. Mesmo que seja essa a mensagem que geralmente os treinadores gostam de passar para os seus jogadores, o treinador azul e branco sabe que a ponte entre os duelos da Liga dos Campeões e o jogo com o Estoril tem de ser feita: "Sabemos que houve um desgaste tremendo da nossa parte, pela forma como jogámos, por defendermos muito alto. Os jogadores estão a recuperar e ainda não posso adiantar nada em relação ao jogo. Agora, confiamos em todos e contamos com todos", explicou esta sexta-feira, em conferência de imprensa.

Nuno Espírito Santo admitiu que esta não é a situação ideal. Um início de campeonato com muitos jogos de extrema importância como são os do play-off de entrada na liga milionária, mas o mister já tem solução para o problema: "A melhor maneira de não estarmos no próximo mês de agosto no play-off da Champions é por via do campeonato. Só estando bem na prova podemos não estar no play-off do próximo ano. Queremos estar na Champions da maneira mais importante, que é por via do campeonato. Queremos os três pontos este sábado também a pensar nisso."

Impossível era evitar um dos temas quentes deste defeso: Rafa. O campeão europeu andou dividido entre FC Porto e Benfica e parece que decidiu rumar a sul e jogar pelo tricampeão nacional: "É uma questão pertinente, mas não posso comentar nada do que sai na imprensa. Estamos atentos ao mercado e estamos sujeitos a muita coisa até ao dia 31, seja entradas ou saídas. Queríamos que este período [de transferências] já estivesse fechado para que os jogadores pudessem estar focados e com a tranquilidade necessária. Todos os que não estão neste momento integrados no grupo sabem-no e oxalá as coisas se resolvam rapidamente. Quanto aos que estão, contamos com todos”.

Nuno abordou a questão das bolas paradas no momento defensivo. Os dois golos sofridos pelo FC Porto (Rio Ave e Roma) nasceram de pontapés de canto: "Todos os momentos do jogo são analisados da nossa parte, pelos diferentes contextos. Teremos de detetar primeiro onde está o erro, se é nosso ou se é por mérito do adversário, para depois o corrigir. Fazemos isso no treino. Preocupam-nos algumas coisas, mas alegram-me muito outras. Fizemos 31 remates no jogo contra a Roma e isso é um bom sinal".

Quem pareceu irritado durante a semana perante algumas críticas vindas de Espanha foi Iker Casillas. O guarda-redes do FC Porto usou as redes sociais para pedir que o deixassem em paz. Eis o que o seu treinador tem para dizer: "Casillas? O Iker, como todos, está sujeito à crítica, à análise e está habituado a isso. Vai lidar normalmente com essas situações".