Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Nuno Espírito Santo: “Era importante vencer por começarmos a Champions em casa”

O treinador do FC Porto admitiu que a exibição portista teve algumas falhas, mas ressalvou que o empate com o Copenhaga (1-1) podia ter sido facilmente evitado

Expresso

O treinador do FC Porto não ficou satisfeito com o empate

JOSÉ COELHO/LUSA

Partilhar

Nuno Espírito Santo fez dele as palavras de Otávio: só faltou ao FC Porto o segundo golo para sair vencedor. “Faltou sobretudo eficácia”, resumiu o treinador. “Não fomos, no cômputo geral, a equipa que queremos ser, mas o resultado é injusto, devia ser uma vitória”, explicou.

“Faltou-nos algumas coisas”, admitiu, ainda que tenha gostado da pressão portista depois do Copenhaga ter ficado apenas com dez jogadores. “Aí fomos uma equipa dominante, com muitos homens na frente, com critério, e o Copenhaga limitou-se à sua área. Faltou eficácia para conseguir a vitória”, repetiu.

“Era importante vencer por começarmos a Champions em casa, mas a competição acaba de começar e há tempo para retificar, ainda há margem”.

Sobre a entrada de Brahimi, que esteve perto de abandonar o FC Porto no mercado de verão, Nuno não se alongou. “Todos os jogadores são opção, todos trabalham de forma competitiva”, disse.