Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Nuno Espírito Santo: “Devíamos ter continuado com a intensidade e pressão”

O treinador do FC Porto lamentou o facto de, após Ivan Marcano marcar, a equipa ter abrandado o ritmo e não ter mantido a fluência com que controlava o jogo e o Feirense

Expresso

JOSE COELHO/LUSA

Partilhar

Como o treinador viu a partida

"Um jogo não muito conseguido. Uma boa primeira parte, algumas oportunidades, após o golo estivemos menos bem. Deixa as contas em aberto, dependemos de nós, temos que preparar já o próximo jogo."

"Temos confiança plena em todos os jogadores, como trabalham demonstram que podemos contar com todos. Vamos continuar assim. Devíamos continuar com a mesma intensidade para conseguir dilatar o marcador."

Isso não aconteceu porquê?

"São momentos. Devíamos ter continuado com a pressão, não conseguimos. Cabe a nós, equipa técnica, refletir e ajustar.»

Agora são obrigados a ganhar ao Moreirense

"Todos os jogos são decisivos para o FC Porto. Temos a obrigação de render a 100 por cento em todos os jogos e assim vai ser no próximo."