Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Tiquinho Soares entre a ingratidão e o vintém

Equipa de Nuno Espírito Santo joga contra o Arouca para retomar a liderança do campeonato, mas os olhares estarão no avançado brasileiro após as críticas feitas por Manuel Machado

Evandro Furoni

Miguel Riopa/Getty

Partilhar

Os olhos nesta sexta-feira no Estádio Municipal de Arouca estarão concentrados em dois personagens: Tiquinho Soares e Manuel Machado.

O avançado terá que provar na partida entre o FC Porto e o Arouca que o seu antigo técnico nos tempos de Nacional o ensinou bem, e que agora ele sabe correr para a frente.

A primeira equipa de Tiquinho em Portugal foi o Nacional, treinado então por Manuel Machado. O agora técnico do Arouca criticou a postura do brasileiro, que supostamente nunca agradeceu ao clube e ao treinador pela projeção ganha.

“Tiquinho Soares parece que não passou pelo Nacional. De facto chegou em bruto, corria para trás quando os outros corriam para a frente. Houve um quadro técnico que, durante um ano e meio, o ajudou e não ouvi em nenhum momento, neste período que foi para o FC Porto, referência ao quadro técnico do Nacional, que o detetou lá num Candal ou num Rio Tinto qualquer do Brasil, acreditou nele, trabalhou-o e deu-lhe o elã necessário para ser bom jogador", disse Machado.

O FC Porto provou que Soares é sim grato ao Nacional e ao treinador. Resta agora provar que já não está tão em bruto. Os números iniciais com a camisola do Porto indicam que não. São sete golos em cinco jogos desde que o brasileiro trocou o Vitória de Guimarães pelos Dragões.

Mas isso não significa que não há o que melhorar. Quem diz não é o técnico de nenhum Candal ou Rio Tinto, mas sim Nuno Espírito Santo.

“Cada jogador sabe que pode dar mais e melhorar o rendimento. Sabemos o seu talento e que há coisa para ele melhorar”, explicou o técnico do Porto.

Independente do facto de Soares correr para frente ou para trás, há um jogo a ser disputado, e é de fundamental importância. O FC Porto pode chegar à liderança do campeonato nacional caso vença; e caso o Benfica não conquiste os três pontos contra o Belenenses na próxima segunda, isso é um passo importante.

“Foco-me apenas em mim e no FC Porto. O nosso trabalho passa por trabalhar sem descansar para um FC Porto campeão. Isso exige muito de nós, dos jogadores e da equipa técnica. Nós pensamos em nós e queremos cada vez mais conquistar isso. Queremos ser campeões e temos de trabalhar para isso”, disse Espírito Santo.

Se o histórico dos confrontos entre as duas equipas vale como referência, o Porto é ainda mais favorito. São sete jogos oficiais entre as duas equipas, com seis vitórias do Porto e apenas uma do Arouca. São 20 golos para o Dragão, contra apenas cinco do Arouca.

Na primeira mão do campeonato, 3-0 para a equipa da casa no Estádio do Dragão.

Onze prováveis:

Arouca: Rui Sacramento; Anderson Luís, Velázquez, Jubal e Nelsinho; André Santos, Crivellaro e Nuno Valente; Mateus, Kuca e Tomané.

Porto: Casillas; Maxi Pereira, Felipe, Marcano e Alex Telles; Danilo, Oliver Torres e André André; André Silva e Soares