Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Marco Silva, o cobiçado, resiste à marca do 'destetra'

Treinador do Hull City volta a ser uma carta no baralho da SAD do FC Porto para o lugar de Nuno Espírito Santo. Em 2014, foi a aposta nº1 de Antero Henrique, mas o presidente preferiu Lopetegui e teimou em Peseiro quando o espanhol foi despachado. Agora é Marco quem resiste à equipa que averbou o inédito 'destetra' da era Pinto da Costa

Isabel Paulo

NES não resistiu ao quarto ano de deserto de títulos azuis-e-brancos

Foto MIGUEL A.LOPES/LUSA

Partilhar

A saída de Nuno Espírito Santo pela porta pequena do Dragão era só uma questão de dias. Sem um título ou um troféu para resgatar a honra perdida em quatro anos de seca, o autor do grito “Somos Pinto” cavou a sua sepultura, não na derrota com o Moreirense, mas uma semana antes, quando o Benfica festejou o inédito tetra campeonato da sua história - e o igualmente inédito 'destetra' do longo reinado de Pinto da Costa.

O dilema dos administradores da SAD, ontem, era se o despedimento deveria ser anunciado de imediato ou silenciado enquanto Pinto da Costa não tivesse na carteira o nome do sucessor do treinador que, por mais juras de portismo e amor à causa, saiu do seu antigo clube de mãos a abanar.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)