Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Com Conceição não há conferências desinteressantes: “É um sentimento de grande prazer, embora a minha cara não o demonstre”

Sérgio Conceição está ansioso por se estrear oficialmente ao comando do FC Porto, frente ao Estoril (quarta-feira, 19h, SportTV1), e diz não sentir qualquer pressão: “A panela de pressão está em casa”

Expresso

Partilhar

Que Sérgio Conceição às vezes está com cara de poucos amigos (basta recordar o jogo contra o Gil Vicente) já nós sabíamos, mas agora foi o próprio a admiti-lo, com alguma graça. "O primeiro jogo é um sentimento de grande alegria e prazer, embora a minha cara não o demonstre, mas isso faz parte do nosso dia a dia, do nosso trabalho", disse o novo treinador portista na conferência de imprensa de antevisão da receção ao Estoril.

"Há emoção, apesar de eu não gostar muito de me sentir emocionado, como disse no jogo de apresentação. Emoção por saber que estará o estádio cheio a apoiar a equipa. Depois será um jogo igual a tantos outros que vou fazer e que no final toda a gente esteja satisfeita", acrescentou.

Sérgio Conceição também rejeitou que haja qualquer tipo de pressão adicional sobre a equipa depois da pré-época que entusiasmou os adeptos. "Parece que somos culpados de fazer uma boa pré-época. Dizem que 'o primeiro milho é para os pardais'. Quem é que tem culpa de mostrar uma equipa competitiva? Parece que é um pecado", disse.

"A panela de pressão está em casa. A pressão é sempre positiva. Temos de demonstrar trabalho e competência. Os jogadores sentem pressão diariamente, os resultados da pré-época não colocam mais ou menos pressão. Fico muito satisfeito por os adeptos estarem entusiasmados e a acreditar no que a equipa pode fazer", acrescentou.

"O jogo contra o Estoril é a primeira batalha de muitas que vamos querer ganhar”, disse Sérgio Conceição, que também deixou elogios ao Estoril e ao seu treinador, também ele ex-jogador portista. "O Pedro [Emanuel] pegou na equipa, fez 11 jogos e julgo que conseguiu cinco vitórias, quatro empates e perdeu só duas vezes. Contra o Benfica, fez um jogo fantástico, e com o Nacional em casa também. Este ano tem dado continuidade à reta final do ano passado e esperamos um jogo difícil, como todos os que vamos ter."