Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Pinto da Costa e o estado do futebol português: "Grave é um clube ter uma claque ilegal que é motivo de chacota"

Presidente do FC Porto falou aos jornalistas e dirigiu-se a Fernando Gomes, que na última semana, através de um artigo de opinião, pediu o fim do clima de crispação que se vive no futebol português. Sempre cáustico, Pinto da Costa diz que vai levar a 'France Football' (que esta semana tem um artigo em que fala da decadência do futebol em Portugal) ao presidente da Federação Portuguesa de Futebol

Expresso

ANNE-CHRISTINE POUJOULAT/Getty

Partilhar

O FC Porto ganhou e Pinto da Costa aproveitou o final do encontro com o Mónaco não para exultar com o resultado da sua equipa, mas sim para enviar uma mensagem a Fernando Gomes, alguns dias depois do presidente da Federação Portuguesa de Futebol ter publicado um artigo em que pede o fim do ambiente de crispação que se vive no futebol português.

Aos jornalistas, o presidente do FC Porto disse ter concordado com as palavras de Fernando Gomes, mas deixou um reparo. Ou um recado a um rival.

"Acho muito bem essa chamada de atenção. E para tudo o que seja ajudar, estou disponível. Levo-lhe a 'France Football' desta semana, que tem um artigo em que diz que o futebol português está decadente e aponta vários factos, como o de, em Portugal, haver um clube que tem uma claque que já esteve envolvida em incidentes que levaram à morte de adeptos adversários e em que nada se fez", começou por dizer Pinto da Costa.

"Isso devia preocupar também Fernando Gomes, não é o que dizem os dirigentes, jornalistas e 'opinion makers'. Isso é que é grave, um clube ter uma claque ilegal que é motivo de chacota", sublinhou ainda o presidente do FC Porto, que desvalorizou ainda o clima de tensão em redor da arbitragem portuguesa.

"Os árbitros não correm risco nenhum e acho ridículo. Sabem muito bem que há anos que as televisões têm pessoas que não sabem nada de futebol e alimentam programas a falar de árbitros. Há um programa a que acho muita graça. Vejo um jogo, depois vejo o programa e começam logo a falar do árbitro, pessoas que não percebem nada de futebol. É triste mas é a realidade", disse ainda Pinto da Costa.