Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

FC Porto quer despachar Casillas já no mercado de janeiro, diz o “El País”

O diário espanhol refere que a decisão de Sérgio Conceição reflete uma vontade do treinador e do clube portistas em despachar o guarda-redes já na reabertura de mercado

Expresso

MIGUEL RIOPA/Getty

Partilhar

A história começa com Jorge Mendes: Iker Casillas terá posto o futuro nas mãos do agente português - o mesmo que assessora José Mourinho com quem o guarda-redes caiu em desgraça - e seguiu para o FC Porto, contra a vontade do seu pai.

É o que conta o “El País”, que diz ainda que tudo correu bem com Lopetegui e com Nuno Espírito Santo, e que tudo poderá correr mal com Sérgio Conceição. “O FC Porto quer despachar Casillas em janeiro”. E a decisão é exclusivamente do treinador, até porque Casillas confessou a amigos “não saber a razão” que terá levado Conceição a deixá-lo no banco contra o Leipzig.

Segundo o jornal espanhol, a questão é financeira: “Casillas ganha à volta de cinco milhões de euros brutos, o mais elevado salário de todo o plantel. O clube renovou contrato em julho passado porque estava assim estipulado no contrato - havia uma cláusula que obrigava à renovação em função de um número de jogos disputados. Pinto da Costa, o presidente, prolongou, obrigado contratualmente, a ligação; não foi por vontade própria”.

Mas, e de acordo com o jornalista, Casillas também não “ficou muito contente” com a renovação. No verão passado “teve ofertas de clubes de Itália, Alemanha e Inglaterra” que não lhe “agradaram em pleno”.