Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: "Não há nada melhor do que essa vitamina de saber que em dois jogos poderemos conquistar um título"

Se o campeonato é uma "maratona", a Taça da Liga é uma "vitamina" para o FC Porto. Numa conferência de imprensa que passou por Jorge Jesus e terminou nos reforços Paulinho e Waris, Sérgio Conceição sublinhou a vontade que os dragões têm em levantar novamente um troféu

Expresso

Partilhar

Jorge Jesus

“Tive o prazer de trabalhar com Jorge Jesus há 20 e poucos anos. A minha ligação depois desse ano, obviamente como muito jovem, foram sempre conversas relacionadas com esses momentos em que passámos juntos mas nada mais do que isso. Tenho a minha forma de estar e de ser que com certeza é diferente da do Jorge Jesus. Reconheço no Jorge Jesus um excelente profissional que tem feito, nos últimos anos, um grandíssimo trabalho. Isso não é sinónimo de que eu veja o futebol exatamente da mesma forma que ele vê. Como já disse muita vezes, eu não me revejo em ninguém. Obviamente todas as experiências que tive ao longo da minha vida foram importantes para mim, para aquilo que foi o enriquecer como pessoa e a experiência que tive com diferentes treinadores foi importante para o que devia fazer e não devia fazer. Não mais do que isso”

Ganhar a um rival

"Alguma equipa não irá passar, nem que seja nos penáltis. Não quero acreditar que, a nível emocional, quem perca fique condicionado para os outros jogos que aí vêm. Mas é sempre importante ganhar. Ganhar contra um rival que está praticamente em todas as frentes connosco é importante, claramente que sim, mas isso não tem de limitar ou condicionar a equipa. Depois deste jogo, teremos a final se passarmos, o jogo com o Moreirense, com o Sp. Braga e por aí fora. A vida continua”

Taça da Liga como vitamina

“O campeonato é uma maratona. Temos aqui quatro meses pela frente de muitos jogos. É importante é prepararmos bem o jogo e sermos uma equipa igual à que temos sido, a saber o que quer do jogo. Lutamos pela vitória mas sabemos que existem outros resultados. Não que há dramatizar. Sabem da vontade que eu tenho de chegar à final até porque nunca na Taça CTT chegar a esta fase. Penso que o Herrera é o único do plantel que venceu a Supertaça e há uma motivação enorme para ganhar este título. Não há nada melhor do que essa vitamina de saber que em dois jogos poderemos conquistar um título”

Paulinho e Waris podem ser convocados

“Estão em condições de serem integrados na convocatória. O que eles podem trazer era exatamente o que eu referia antes deles chegarem: mais opções para termos uma equipa competitiva em todos os jogos que vamos fazer. Não podemos esquecer que em janeiro, fevereiro e março temos cerca de 24 jogos para disputar. Há muito jogo e muita competição. À medida que se vai aproximando maio, os jogos são cada vez mais decisivos e no campeonato não se pode perder pontos. Estamos na meia-final da Taça de Portugal, vamos disputar agora a meia-final da Taça CTT, estamos nos oitavos-de-final da Champions e é isso. O que eles podem trazer, além da qualidade individual, e onde podem ser úteis é também ter mais duas soluções importantes no plantel”

Saídas

“O João Costa assinou pelo Gil Vicente. Era importante jogar para ele por ser jovem e ter ritmo, entrando em ação não só no treino. Quanto ao restante plantel, a vontade que existe é que ninguém saia. Vamos ver no futuro. Para já, não há nada planeado nesse sentido”