Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Espanha pede pena de prisão de quatro anos para o agente de Casillas acusado de gestão danosa na transferência para o FC Porto

A justiça espanhola abriu um processo contra Santos Márquez, agente que mediou a transferência do futebolista Iker Casillas para o FC Porto, por gestão danosa e exige o pagamento de uma fiança de 550.000 euros

Lusa e Expresso

SEBASTIEN NOGIER/ Reuters

Partilhar

O processo foi aberto na sequência de uma queixa apresentada por empresários de Maiorca que terão sido sócios de Santos Márquez e que não terão recebido parte da comissão de transferência do guardião do Real Madrid para o FC Porto.

Segundo o Ministério Público, no verão de 2015, quando Casillas se transferiu para o FC Porto, o agente recebeu verbas referente a intermediação e assessoria, que terá desviado para uma empresa, que, entretanto, criou, ao invés de o ter feito para a sociedade que incluía os queixosos, fundada em 2008.

A justiça e o advogado dos queixosos indicam que o valor das comissões que Santos Márquez terá desviado é de 444.750 euros.

O Ministério Público pede uma pena de prisão de quatro anos, uma multa de 3.000 euros e o pagamento de uma indemnização aos queixosos no valor de 444.750 euros.