Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: “Esta noite demos uma resposta de acordo com aquilo que tem sido o FC Porto esta época”

Fez a equipa entrar com tudo e resultou. Depois de uma primeira parte menos boa, Sérgio Conceição conseguiu que os seus jogadores saíssem da Amoreira com mais 3 pontos

Expresso

José Sena Goulão/EPA

Partilhar

A preparação

"Preparámos estes 45 minutos com base naquilo que tínhamos feito nos primeiros 45 minutos. Tívemos quatro ou cinco ocasiões nos primeiros 45 minutos que camuflaram um bocadinho aquilo que foi a exibição. Nós tínhamos que retificar isso. Eu acho que além daquilo que era a estratégia para o jogo, tínhamos de meter muita força no jogo e muita intensidade. Sabíamos que não tínhamos 90 minutos à disposição mas sim metade do tempo, foi isso que fizemos. Eu penso que não fizemos diferente de outros jogos. Não podemos estar sempre a 1000%, como se costuma dizer, naquilo que é a intensidade e a agressividade de jogo. Há jogos menos conseguidos mas temos sido aquilo que fomos hoje aqui. Fomos assim em grande parte dos jogos nesta época por isso é que estamos em primeiro e estamos a fazer um campeonato fantástico."

A interrupção: um mal que veio por bem

"Penso que tínhamos todos a mesma vantagem. Eles tinham vantagem no marcador mas também tinham jogadores mais disponíveis e mais frescos. No segundo tempo eu ia fazer duas substituições, que foram dois jogadores que jogaram hoje: o Tiquinho e o Corona. Entrámos no jogo com menor dificuldade, não posso adivinhar as coisas e de qualquer das maneiras era a nossa intenção dar a volta ao marcador. Eu queria jogar nos segundos 45 minutos, não foi possível, foi hoje mas demos uma resposta de acordo com aquilo que tem sido o FC Porto esta época, com um espírito muito forte em campo e com uma disponibilidade para o jogo e uma boa capacidade para perceber que o jogo depende de nós, depende daquilo que nós fazemos. Eu acho que percebendo isto, fica mais fácil ganhar até porque quer em termos individuais quer coletivamente temos uma equipa muito competitiva."

O primeiro lugar

"Acho que vai ser uma luta até ao fim. Temos dois grandes rivais atrás de nós, que também são duas equipas muito competitivas e bem orientadas. Duas instituições grandíssimas em Portugal mas estamos na luta, vai ser uma luta até ao fim. Cada vez mais acho que toda a gente pensa da mesma forma, os pontos estão mais dificeis para toda a gente, não só para quem luta para ser campeão. É com este espírito e com esta mentalidade que nós queremos manter o primeiro lugar e no fim do campeonato não é preciso ter cinco, mas um ponto a mais que o segundo classificado para festejar que é aquilo que todos nós queremos."