Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: "Penso que a eliminatória foi bastante equilibrada, mas pelos dois jogos merecíamos estar no Jamor"

Treinador do FC Porto lamentou os problemas físicos dos seus jogadores, que acabaram por condicionar as suas substituições na reta final da partida em que os dragões deixaram escapar um lugar na final da Taça de Portugal

Expresso

António Cotrim/LUSA

Partilhar

A análise ao jogo

“Penso que foi um jogo extremamente intenso e competitivo. Viemos aqui a querer marcar e resolver a eliminatória mas houve duas equipas em campo muito encaixadas, com um jogo equilibrado. Penso que foi isso durante a primeira parte e, depois, entrámos bem na segunda. As substituições que fiz foram de acordo com problemas físicos que fomos tendo. O Soares estava assim e lancei o Aboubakar. Depois o Óliver, a seis minutos do final, com o jogo controlado. Porque não me lembro de um lance de perigo do Sporting nos 90 minutos. No prolongamento foi diferente, mas naquele momento sabia que com dois avançados o Sporting iria privilegiar o jogo direto e o Reyes fazia todo o sentido entrar"

Substituições

“Conheço os comentadores e as pessoas, que vão dizer que fiz substituições conservadoras ou algo do género, mas a seis minutos do final, a seis minutos de estar no Jamor, não vou meter um ponta de lança quando há um médio com problemas e, por sinal, o outro médio que tinha já havia sido lançado [Sérgio Oliveira]. Obviamente que no prolongamento se notou o cansaço em ambas as equipas, depois de sofrer um golo que, na minha opinião, foi imerecido da nossa parte. A bola bate no poste e entra depois de um lance que era inofensivo. Aconteceu por um dos capitães, um verdadeiro campeão que é o Marcano, que para lá de ser uma excelente pessoa é um excelente profissional”

Campeonato

“O campeonato é o nosso principal objetivo. Não vou dizer que não queríamos ganhar a Taça, mas não conseguimos. Penso que a eliminatória foi bastante equilibrada, mas pelos dois jogos nós merecíamos estar no Jamor. Mas o futebol por vezes tem disto. Agora é olhar para a frente e para o nosso principal objetivo. Estamos a três/quatro semanas do objetivo e do título mais importante, que é o campeonato”