Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: "Temos consciência que ainda não acabou e não houve aqui nenhum tipo de festa antecipada"

Treinador do FC Porto admite que a equipa esteve ansiosa na 1.ª parte, mas a vitória dos dragões no Funchal por 1-0 foi "merecidíssima", tal o domínio dos seus jogadores na 2.ª parte

Expresso

HELDER SANTOS/Getty

Partilhar

O jogo

“Foi um jogo complicado. Jogar na Madeira nunca é fácil, o Marítimo por norma tem equipas competentes e o Daniel Ramos tem feito um trabalho fantástico à frente do Marítimo. Aqui em casa esteve muitos meses sem perder e sabíamos da nossa tarefa, que era difícil. Sabíamos também que, muitas vezes, tudo o que é preparado acaba por ser de certa forma esquecido, senti alguma ansiedade, mas estamos na fase final do campeonato e é normal que haja alguma ansiedade. Senti isso depois do lance do Soares, em que a equipa começou a ter pressa para chegar à baliza do adversário. Não era isso que estava estipulado, mas os jogadores apresentaram um espírito fantástico, bastante equilibrado defensivamente. Houve só uma situação de cruzamento mais perigoso para o Marítimo e não mais do que isso. Na segunda parte jogámos praticamente sempre na metade ofensiva, a criar oportunidades atrás de oportunidades e chegámos ao golo na parte final, que foi merecidíssimo".

Substituições

“Nunca pensei no empate e fiz sempre substituições para ganhar. Senti que o Otávio não estava tão bem e meti o Corona, voltando a juntar os avançados. Depois, o Sérgio estava desgastado e aproveitei a qualidade de circulação e frescura do Óliver. Com o Gonçalo passei o Corona para a esquerda, o Moussa para a direita, sempre para tentar ganhar. Nunca pensámos empatar”.

Já há festa?

“A festa que se viu é o normal de uma equipa que trabalhou para ganhar. Temos consciência que ainda não acabou e ainda nos faltam pontos, deste caso, 1 ponto, para sermos campeões. Temos isso na nossa mente e não houve aqui nenhum tipo de festa antecipada, nada disso. Temos muito respeito pelos nossos adversários, pelo Benfica, Sporting e Sp. Braga. Não se deve festejar antes”.

Defesa do Marítimo

“Por vezes é mais difícil vencer mas jogamos bem contra equipas bem organizadas. Este Marítimo é uma equipa chata a defender, perdoem a expressão. Os alas acompanham a subida dos laterais, são fortes de frente para o jogo e na segunda bola são muito interessantes. Mas mesmo assim procurámos aquilo que nos competia, que era ganhar o jogo”.

Felipe ausente no próximo jogo

“O Felipe é um jogador fantástico, um verdadeiro campeão. A falta que levou ao amarelo, se tivéssemos ficado com a bola não teria acontecido. Não costumo revelar o onze, mas posso adiantar que, não estando contra o Feirense, estará com o vitória”.