Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Vaná: "O treinador queria alcançar o recorde de pontos. Disse que não colocava ninguém por favor, eu mereci, como o Fabiano"

O terceiro guarda-redes do FC Porto elogiou o quarto, Fabiano, depois de Sérgio Conceição os colocar a ambos em campo contra o Vitória de Guimarães

Expresso

Partilhar

O título de campeão nacional

"Gostaria de agradecer, antes de mais, a Deus, por este momento. Quero dedicar este prémio à minha família, à minha mulher, aos meus filhos. Este prémio é para vocês.

Quem trabalhou tanto durante o ano e sofreu tanto sabe como é importante estar ali dentro, nem que seja por um minutinho. Quero convidar os adeptos para vir ter connosco, vão a pé, vão de carro, de autocarro, de metro mas venham, são 19 anos que o FC Porto não vai aos Aliados, por isso vamos todos festejar."

As palavras para Fabiano

"Parabéns também ao Fabiano, que sofreu muito, teve uma lesão grave e hoje mereceu jogar uns minutos e ser campeão. No FC Porto ganhei um amigo e um irmão, que é o Fabiano, uma pessoa maravilhosa."

O que foi a época e o que será a festa

"Foi uma semana de festa, mas quando se tem um treinador como o nosso sabe-se que não há festas antes de acabar. Ele queria alcançar o recorde de pontos e felizmente conseguimo-lo, chegámos aos 88 pontos e estamos de parabéns.

Tinha consciência das dificuldades que era jogar no FC Porto, mas nunca deixei de trabalhar. O treinador disse que não colocava ninguém a jogar por favor, eu mereci, como o Fabiano mereceu.

Foi uma longa temporada, muitos jogos, fiquei muitas vezes na bancada, mas estive sempre com o grupo, sempre a trabalhar. Foi uma época indescritível. Sensacional."