Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

O economista Bruno de Carvalho, como “contornar” o sistema segundo Sam Allardyce e Vitória volta a tirar coelho da equipa B

O presidente leonino escreve um tratado económico-futebolístico, num texto de opinião publicado esta terça-feira no “Diário de Notícias”, que tem passagens como: “Só assim se entende a comparação da situação financeira do Sporting CP com a Grécia”

Fábio Monteiro

Comentários

In\303\241cio Rosa

Partilhar

Bom dia,

Estas são os principais destaques da imprensa desportiva desta terça-feira:

Bruno de Carvalho, o presidente economista

“A crise e a troika obrigaram os bancos portugueses a limpar as contas. Para todos termos noção, só entre 2011 e 2013, os quatro maiores bancos portugueses – Caixa Geral de Depósitos, Millennium BCP, BES e BPI – somaram prejuízos no valor global de 5116 milhões de euros.”

Não, isto não é um engano. É assim mesmo que começa texto de opinião de Bruno de Carvalho ,cujo título é "O custo da incompetência", publicado esta terça-feira no “Diário de Notícias”, que tem passagens como: “Só assim se entende a comparação da situação financeira do Sporting CP com a Grécia.”

O presidente dos leões discorre sobre o Banco Central Europeu e as contas do clube, apontando culpas, assumindo outras. “A austeridade forçada para conter o histórico défice orçamental do Estado e a dívida pública acabou por atingir os clubes. Afinal, os chamados "grandes" eram, a par de algumas grandes empresas, sobretudo de construção, dos maiores devedores à banca”, escreveu.

Um desnorte bancário, maus hábitos, a que a troika e o BCE vieram pôr fim, diz. “E que bom que isso foi para todos, pois terminou essa infeliz prática comum e agora o tempo das "vacas gordas" para alguns clubes acabou”, justifica.

Por outras palavras, os clubes levaram por tabela.

Como contornar o sistema? Selecionador inglês explica

O jornal britânico “Telegraph” relata esta terça-feira um caso de corrupção ao mais alto nível no futebol do país. Sam Allardyce, selecionador inglês, usou a sua posição para negociar um acordo – um bónus, digamos – de 400 mil libras (461 mil euros) para si próprio, que era incompatível com a posição que ocupa, ao dar “conselhos” a uma “mulher” sobre como “contornar” as regras da federação inglesa sobre transferência de jogadores.

A “mulher” em causa fazia parte de uma equipa de jornalistas investigação do “Telegraph”, que estava a investigar casos de corrupção e subornos no futebol britânico. Os encontros com o selecionador foram registados em vídeo e são bastante explícitos sobre o que se está a falar.

Falta saber quais vão ser as consequências para Sam Allardyce. Irá manter o cargo de selecionador?

Rui Vitória tenta tirar mais um jovem da cartola

Renato Sanchez foi um coelho tirado da cartola da equipa B do Benfica a meio da época por Rui Vitória. Um “coelho” que acabou por se tornar decisivo na equipa encarnada e na conquista do título – e valer trinta milhões de euros para os cofres do clube.

Se resultou uma vez, porque não repetir? O treinador do Benfica convocou o capitão da equipa, Rúben Dias, para jogo com o Nápoles.

Esta não é a primeira vez que o central é chamado à equipa principal: na última temporada, foi convocado para um jogo com o Boavista e outra com o São Petersburgo, mas não foi utilizado em nenhuma das partidas.

Há ainda outras novidades: Eliseu regressa e Zivkovic não faz parte da lista, ao contrário do que aconteceu na partida com o Desportivo das Aves.

O Rei (e pai) do golfe morreu. Longa vida a Arnold Palmer

Antes de Arnold Palmer, não havia golfe como o conhecemos. É assim que a Mariana Lima Cunha começa o obituário de homenagem, um perfil sensível, ao pai do golpe profissional, que faleceu esta segunda-feira, publicado aqui no Tribuna. Não haveria Tiger Woods sem Arnold Palmer.

“Depois de Arnold, que faleceu este domingo aos 87 anos, há um legado imortal: há um desporto para massas, há uma circulação de milhões e milhões de dólares, há ídolos e superestrelas. Ele, o miúdo da classe trabalhadora de uma pequena cidade industrial, tornou-se a primeira superestrela do golfe e construiu um exército de fãs dedicados – mas será sobretudo lembrado por ser “a pessoa mais terra-a-terra” e humilde que se poderia imaginar.”

É preciso descobrir o protagonista silencioso de um dos desportos que mais espaço tem ganho na praça pública nos últimos anos.

Manchetes do dia

A Bola: “Amordaçado”. Jorge Jesus vai assistir ao jogo do Sporting contra o Legia de Varsóvia em Alvalade…mas está proibido de falar com o banco. Missão impossível? A UEFA vai estar de vigia, conta o desportivo. De qualquer forma, o treinador ontem já assegurou que a estratégia para o jogo “está elaborada” e os seus “colaboradores sabem o que decidir”.

Record: “Alto Risco”. Petrovic deverá fazer parte da lista de convocados para o jogo europeu. Tanto o Manchester United como o Real Madrid vai estar de olho neste jogo, em particular nos pés de Gelson, o jovem que surpreendeu os merengues em casa.

O Jogo: “Nuno Contra o Enguiço”. “Este é um jogo ideal para bater recordes e fazer história”, assegura Nuno Espírito Santo. O FC Porto quer vencer pela primeira vez em Inglaterra e dissipar os fantasmas que rondam o balneário, após um início de época à quem do esperado para os adeptos.

Dentro das quatro linhas, hoje à noite:

Leicester – FC Porto (19h45) – transmissão na RTP1

Legia de Varsóvia – Sporting (19h45) – transmissão na Sport Tv1