Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Benfica fecha o “bico” sobre o Sporting, o Mad Max da F1 anda aí e Pizzi chamado à seleção

Luís Filipe Vieira não quer ver os comentadores de programas televisivos ligados ao Benfica envolvidos em despiques verbais com os canais de comunicação do Sporting. Há ordens para estar de “bico fechado”

Expresso

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica

tiago miranda

Partilhar

Bom dia,

Estas são os principais destaques da imprensa desportiva desta quinta-feira:

Benfiquistas têm ordens para estarem de “bico fechado” sobre o Sporting

Luís Filipe Vieira não quer ver os comentadores de programas televisivos afetos ao clube envolvidos em despiques verbais com os canais de comunicação do Sporting, avança o “Correio da Manhã” esta quinta-feira.

No funeral de Mário Wilson, o dirigente do emblema da Luz enviou um aviso à navegação, claramente destinado a consumo interno. “A mensagem que quero dar aos benfiquistas é que devemos manter-nos coesos e preocupados só com o Benfica. O que o Sporting diz é um problema dos seus sócios do Sporting. Peço a qualquer benfiquista, opinador ou não, que não fale dos outros. Falem de nós e preocupem-se com o estado do Benfica. Servimos e vivemos o Benfica, não os outros clubes, que respeitamos”, disse Vieira em resposta e uma pergunta feita pela própria televisão do clube, numa roda de jornalistas

Do outro lado da barricada, nos últimos dias, os comentários não têm sido simpáticos. A página Comunicação Sporting apontou baterias, na terça-feira, à recandidatura de Luís Filipe Vieira à liderança do Benfica num longo comunicado no Facebook.

O documento começa com a seguinte frase: “Se vai haver eleições tem de haver festas e bobos, perdão bombos!”. Depois, prossegue com uma crítica a um comentador televisivo ligado ao Benfica até chegar ao sufrágio que acontecerá no final deste mês. Eis algumas das críticas dos leões: “votações eletrónicas passíveis de serem manipuladas”, “alterações de estatutos para afastar possíveis candidatos”, “programa eleitoral [que] já tem cerca de 12 anos e nunca foi ou é revisto”.

Entretanto, o clube de Alvalade apagou o comunicado das redes sociais.

Mad Max ou como Verstappen deu mais piada à F1

Dizer a Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel para terem vergonha na cara? Enfrentar Jacques VIlleneuve? Aconselhar Niki Lauda a visitar um psiquiatra? Todo o atrevimento do Mundo cabe nos 19 aninhos de Max Verstappen, the next big thing da Fórmula 1, o miúdo holandês que esta época se tornou no mais jovem de sempre a vencer uma corrida na disciplina-rainha do automobilismo, ao mesmo tempo que vai deixando de cabelos em pé alguns veteranos e decanos do paddock.

Em dois anos a lista de recordes de Max é longa. Em março de 2015, e perante um rol de críticas de muitos colegas de profissão, foi o mais jovem de sempre a iniciar uma corrida de Fórmula 1 (17 anos e 166 dias), para duas semanas depois se tornar no mais precoce a chegar aos pontos.

O perfil deste “troublemaker” saiu da pena da Lídia Paralta Gomes, escriba do Tribuna, e é uma leitura obrigatória para todos os fãs de Fórmula 1.

Bernardo Júnior, o homem a quem a Red Bull deu realmente asas

É preciso um valente trampolim para se pular da terceira divisão brasileira para o principal campeonato da Áustria. É do dia para a noite, em tudo. Neste caso, não terá sido preciso um olheiro com um toque de Midas nos olhos para detetar Bernardo Júnior. Ele estava nas catacumbas do futebol brasileiro, só que jogava no melhor sítio para se estar nessa situação – no clube que é da empresa que tem outros três clubes. A Red Bull tirou-o de São Paulo, deu-lhe asas até Salzburgo e, quando os austríacos falharam a qualificação para a Liga dos Campeões, em agosto, colocou-o em Leipzig.

Curiosos? A entrevista a Bernando Júnior é do Diogo Pombo e está aberta a todos os leitores aqui no Tribuna.

Pizzi convocado para a Seleção Nacional

O médio do Benfica Pizzi foi chamado pelo selecionador de Portugal, Fernando Santos, para a dupla jornada de qualificação para o para o Mundial2018, frente a Andorra e Ilhas Faroé, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

A chamada de Pizzi deve-se à indisponibilidade de Nani, lesionado, para o primeiro jogo, com Andorra, na próxima sexta-feira, em Aveiro, na segunda jornada do Grupo B. "De acordo com a avaliação da Unidade de Saúde e Performance da FPF, Nani não está apto para o jogo com Andorra.

O jogador do Valência continua integrado no estágio da Seleção Nacional e faz trabalho específico de recuperação com vista ao jogo com as Ilhas Faroé", refere a nota publicada no site oficial da FPF.

MANCHETES DO DIA

A Bola: “Por favor não falem dos outros”. Palavras de Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica. Há ordens para ignorar os comentários vindos de Alvalade.

Record: “Quero ir ao Marquês [festejar o campeonato] como jogador”, diz André Horta em entrevista ao desportivo. “Não vim para fazer esquecer o Renato Sanches”, assegura.

João Sousa está nos quartos de final do torneio de ténis de Tóquio.

O Jogo: “Marco e Jardim fariam tanto como Jesus”, diz o ex-jogador leonino Mané em entrevista. Feliz no Estugarda, o jogador não parece ter caído (ainda?) no charme de Jorge Jesus.

Renovação de Gelson decidida até ao fim do mês.