Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Três vezes André Silva, rivais de Milão à caça de Lindelöf e Murray vence Open na China

O milagre da multiplicação dos golos de André Silva, com um hat-trick frente às Ilhas Faroé, já lhe valeu elogios de Cristiano Ronaldo; Andy Murray conquistou o Open da China, em Pequim, ao bater na final o búlgaro Grigor Dimitrov; dois dias após da derrota com o Belenenses, Erwin Sánchez abandonou o cargo de treinador da equipa do Bessa

Expresso

FRANCISCO LEONG/getty

Partilhar

Bom dia,

Estes são os principais destaques da imprensa desportiva desta terça-feira:

Para relvados sintéticos, um goleador natural

André Silva fez um hat-trick na robusta vitória da Seleção Nacional frente às Ilhas Faroé. Em condições difíceis, com um relvado sintético que normalmente atrapalha, Portugal jogou bem, descomplicou cedo e venceu por 6-0, colocando-se no 2.º lugar do Grupo B de qualificação para o Mundial de 2018. Ah, e muito provavelmente ganhou um matador para os próximos anos.

A análise do jogo para ler aqui na Tribuna é da Lídia Paralta Gomes.

Telma Monteiro: “Não gosto de me sentir vulnerável”

Telma Monteiro ainda está a saborear a conquista do bronze nos Jogos Olímpicos do Rio, mas já pensa em Tóquio 2020 e na conquista de mais medalhas. A recuperar de uma lesão grave no ombro, tem-se dedicado à promoção do seu primeiro livro, "Na vida com garra", e aproveitou para passar mais tempo com amigos e familiares.

Numa entrevista dada ao Expresso realizada poucos dias antes de partir de férias para a Tailândia, a judoca de 30 anos confessa que o tempo de ser mãe está a chegar.

Erwin Sánchez abandona Boavista

Dois dias após a derrota com o Belenenses, Erwin Sánchez abandonou o cargo de treinador da equipa do Bessa. A decisão foi aceite pela administração da Boavista SAD, agastada com as críticas de Sánchez aos adeptos no final do jogo a contar para a Taça da Liga.

A Isabel Paulo explica as razões da saída aqui na Tribuna.

Andy Murray conquista Open da China

O britânico Andy Murray conquistou no domingo o Open da China, em Pequim, ao bater na final o búlgaro Grigor Dimitrov, 20.º da hierarquia, aproximando-se assim do líder do 'ranking' mundial, o sérvio Novak Djokovic. Murray, segundo jogador mundial e primeiro cabeça de série, derrotou Dimitrov em dois 'sets', pelos parciais de 6-4 e 7-6 (7-2), em 1:57 horas, conquistando o 40.º título da carreira, sendo o 16.º a chegar a este registo na 'era Open'.

Pela primeira vez desde 2011, o escocês consegue cinco títulos no mesmo ano, uma vez que, antes de Pequim, já tinha arrebatado o Masters 1000 de Roma, o Aegon Championship, o torneio de Queens e o ouro nos Jogos Olímpicos Rio2016.

No ativo, apenas três jogadores somam mais de 40 títulos ATP, o suíço Roger Federer (88), o espanhol Rafael Nadal (69) e Novak Djokovic (66), jogador do qual Murray dista agora apenas 1.555 pontos no 'ranking' mundial.

Rivais de Milão lutam por Lindelof

O AC Milan juntou-se ao rival Inter de Milão na luta pela contratação de Victor Lindelof, defesa do Benfica, conta o “Correio da Manhã” esta terça-feira.

Os ‘rossoneri’ preparam-se para avançar com contactos pelo sueco e o diretor desportivo Massimiliano Mirabelli quer reunir com os responsáveis do clube da Luz para perceber as condições de uma eventual transferência, garante a imprensa italiana.

Lindelof tem uma cláusula de rescisão de 30 milhões de euros.

MANCHETES DO DIA

A Bola: “Génios à solta”. Portugal levou o jogo com as Ilhas Féroe a sério e venceu com classe. André Silva, ponta-de-lança do FC Porto, foi a estrela do jogo, com um hat-trick. “Ronaldo deu-me os parabéns [no final do jogo]. Ficou contente por mim”, disse o jogador ao desportivo.

Record: “André, André, André”. O jogador do FC Porto foi o primeiro a fazer um hat-trick na seleção.

Rui Vitória só pode contar com Jonas para novembro.

O Jogo: “O bom aluno”. Há 88 anos que nenhum jogador do FC Porto marcava três golos por Portugal.

A vitória pareceu fácil “porque a atitude foi a correta”, disse Fernando Santos.