Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Chorando se foram” os milhões do Sporting, um Porto a atinar na Europa e o confronto dos herdeiros de Cruyff

O Sporting, após a derrota com o Dortmund, ficou com a corda ao pescoço na Champions. Mais um deslize e foram-se os milhões

Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA/GETTY

Partilhar

Bom dia,

Estes são os principais destaques da imprensa desportiva desta quarta-feira:

O reencontro dos herdeiros de Cruyff: hoje há Guardiola vs Luis Enrique

Barcelona e Manchester City protagonizam esta quarta-feira (19h45, Sport TV2) um dos pontos altos desta 3ª jornada da Liga dos Campeões. Um reencontro de treinadores da escola de Johan Cruyff, escreve a Lídia Paralta Gomes na antevisão do jogo aqui na Tribuna.

“Cruyff construiu a catedral. O nosso trabalho é mantê-la e renová-la”. A frase é de Pep Guardiola, que esta quarta-feira regressa à ‘catedral’, ou seja, a Camp Nou, ainda que a expressão remeta para muito mais do que um lugar físico. A ‘catedral’ que Johan Cruyff um dia construiu, em última análise, é o ADN do Barcelona. Um ADN que ninguém trabalhou como Guardiola e, agora, Luis Enrique.

Os dois técnicos reencontram-se em Camp Nou, na 3ª jornada do grupo C da Liga dos Campeões, depois de um primeiro regresso de Pep em 2014/2015, na altura com o Bayern Munique. Na sua primeira época como treinador do Barcelona, Luis Enrique defendeu bem catedral: venceu a 1ª mão por claros 3-0 e na Alemanha perdeu por 3-2, seguindo para a final que venceria, ao bater a Juventus.

Do Borussia, com amor (para o Sporting)

O Sporting perdeu em casa (1-2) diante do Borussia de Dortmund. A vida na Liga dos Campeões complicou-se após um jogo em que os de Alvalade estiveram uns furos abaixo do esperado na primeira parte - desconcentrações e falta de intensidade abriram o caminho da felicidade para os alemães. A análise do jogo é do Pedro Candeias.

Há ainda para ler sobre o mesmo jogo: A autobahn de Zeegelaar, o krav maga de William, o fenómeno Gelson e a tolice de Elias – a análise de Rogério Casanova.

Porto. Um submarino amarelo que emergiu antes de afundar de vez

O Club Brugge era - e é - a pior equipa do grupo G. A afirmação é simples e explica-se de duas maneiras: primeiro, na classificação pré-jogo desta noite, que tinha os belgas em último lugar, com zero pontos conquistados, zero golos marcados e sete golos sofridos; segundo, na exibição em jogo dos onze escolhidos por Michel Preud'homme.

Mesmo assim o FC Porto, vestido de amarelo, começou a perder de forma confrangedora na Bélgica, mas virou o jogo a tempo de voltar para Portugal com os três pontos (1-2). Os dragões acabaram por atinar.

Será Bob Dylan um justo Nobel? Será Herrera um bom jogador? Só uma coisa é certa: Layún tem pagar o “fat tax” – a análise lúdica da Catarina Pereira, do LÁ EM CASA MANDO EU.

O que Bruno Carvalho diz sobre o comunicado do Benfica: “É um atentado à inteligência humana”

A pouco mais de duas horas e meia do Sporting jogar para a Liga dos Campeões, o presidente dos leões resolveu falar sobre o Benfica e o caso dos “vouchers”. E a prosa de Bruno de Carvalho nunca é tépida…

“O que o clube fez foi uma queixa sobre mim à Federação Portuguesa de Futebol. A FPF mandou para a Liga de Clubes, perderam na Liga, a Liga mandou para o Conselho de Justiça [da Federação], e perderam no Conselho de Justiça. E agora o caso está no Tribunal Arbitral do Desporto.

Estou embevecido pela atitude tão bonita do Benfica... Nada do que está a ocorrer partiu da boa vontade do Benfica. Acredito que as coisas, mesmo nascendo tortas, podem acabar bem. Pelas informações que possuo, tenho que dar os parabéns à equipa de investigação [do Ministério Público]”, disse.

Adriano de Souza: “Eu olhava o Tiago como um dos deuses no mundo do surf”

Adriano de Souza fez questão de estar em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, para ver a estreia do filme de Tiago Pires, o “primeiro amigo” que teve fora do Brasil e com quem tem “uma boa aliança”. O Diogo Pombo falou com o ainda campeão mundial de surf antes da estreia do documentário de Saca, um dia antes de arrancar o Moche Rip Curl Pro, em Peniche. Clique AQUI para ler a entrevista.

Usain Bolt entre os nomeados para atleta do ano pela IAAF

O velocista Usain Bolt, recordista mundial dos 100 e 200 metros, está entre os campeões do Rio2016 nomeados para o prémio de atleta do ano pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF), anunciou na terça-feira a organização.

O jamaicano, que anunciou que se afastará das competições depois dos Mundiais de atletismo Londres2017, tem como adversários o compatriota Omar MacLeod, os norte-americanos Ashton Eaton e Christian Taylon, os quenianos Eliud Kipchoge, Conselsus Kipruto e David Rudishao, o britânico Mo Farah, o brasileiro Thiago Braz da Silva e o sul-africano Wayde van Niekerk.

Na categoria feminina estão nomeadas: a etíope Almaz Ayana, a queniana Vivian Cheruiyot, a noerte-americana Kendra Harrison, a colombiana Caterine Ibarguen, a espanhola Ruth Beitia, Ruth Jebet, do Bahrein, a croata Sandra Perkovic, a sul-africana Caster Semenya, a jamaicana Elaine Thompson e a polaca Anita Wlodarczyk.

As votações decorrem até 01 de novembro.

MANCHETES DO DIA

A Bola: “Só Gelson foi europeu”. Leão demasiado manso deitou tudo a perder na primeira parte. “Ainda temos possibilidades, mas está mais difícil”, assumiu Jorge Jesus no final do jogo.

Record: “Temos quatro finais”. Rui Vitória acredita que as águias vão chegar aos oitavos de final na Liga dos Campeões.

O Jogo: “André Salva”. O avançado português consumou a reviravolta que mantém os dragões com os dois pés na Champions. Internacional português leva oito golos marcados nos últimos sete jogos.

LOGO À NOITE, DENTRO DAS QUATRO LINHAS:

Dínamo Kiev x Benfica (19h45) – transmissão Sport Tv1

Partilhar