Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Bruno de Carvalho sobre o Benfica e Luís Filipe Vieira: “Não me interessa plástico”

Fazendo questão de deixar adeptos de fora, o presidente do Sporting frisa que não se identifica “com os valores transmitidos” pelo seu homólogo da Luz. E isso “não tem nada a ver com a rivalidade [entre clubes] que é normal existir”, afirma em entrevista à TSF

Expresso

MIGUEL A. LOPES

Partilhar

O presidente do Sporting não é conhecido por ser contido nas suas entrevistas. “Não me interessa plástico. Uma das minhas características é que sou pouco plástico”, diz Bruno de Carvalho ao falar do estilo de liderança de Luís Filipe Vieira no Benfica, em entrevista à TSF esta quarta-feira.

Fazendo questão de deixar adeptos de fora, Bruno de Carvalho frisa que não se identifica “com os valores transmitidos” pelo seu homólogo da Luz. E isso “não tem nada a ver com a rivalidade [entre clubes] que é normal existir”, afirma.

Outro dos grandes temas da entrevista, ainda com os encarnados como pano de fundo, é o atletismo e as transferências de Nelson Évora e Marco Fortes da Luz para Alvalade. Aí, Bruno de Carvalho atira-se à Federação Portuguesa de Atletismo (FPA). A notícia da dispensa de Carlos Silva, diretor técnico do departamento de atletismo do clube, do cargo de técnico nacional não agradou ao presidente do Sporting. “A FPA ficou sem qualquer técnico nos seus quadros ligado ao Sporting. Mas eis que permanecem em funções dois técnicos do Benfica”, disse o Sporting em comunicado.

Em declarações à TSF, Bruno de Carvalho foi ainda menos diplomático. “Espero que a Federação não perca a vergonha toda”, diz, E acrescenta: “Chega um momento em que as pessoas vão ter de começar a sofrer as consequências da vergonha”.

“Não querem ter o Sporting como inimigo de certeza”, sentencia Bruno de Carvalho.