Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Guacamole à moda portuguesa, a Autobahn alemã, ainda há Federer para ver e a dedicatória de Quaresma

A seleção portuguesa de futebol de sub-19 estreou-se com uma vitória no grupo A do europeu da categoria, que se iniciou na Geórgia, ao vencer a seleção anfitriã por 1-0.

Expresso

YURI CORTEZ/Getty

Partilhar

Bom dia,

estes são os principais destaques da imprensa desportiva esta segunda-feira:

Os chilenos são loucos. Mas, a perder, que se perca sempre como eles

A Alemanha conquistou a Taça das Confederações porque ganhou (1-0) ao Chile, a seleção que mais arriscou, mais deu tudo e mais garra pôs no jogo. Depois de duas Copas Américas, os chilenos não conseguiram vencer uma competição internacional. Os alemães, mesmo sem as estrelas, fizeram o que fazem desde 2006 - ganhar tudo, ou andar sempre lá perto. E esta é uma crónica mais sobre os perdedores, do que os vencedores.

A análise do jogo para ler AQUI na Tribuna.

Com Adrien, a conversa é outra: penálti (finalmente) marcado dá pódio a Portugal

Num jogo cheio de incidências, e após mais uma grande penalidade falhada pela seleção, médio do Sporting não vacilou e converteu no prolongamento para selar a vitória por 2-1 sobre o México que deu o terceiro lugar a Portugal na Taça das Confederações.

A análise do jogo para ler AQUI na Tribuna.

Quaresma dedica medalha a amigo que morreu no incêndio de Pedrógão

O futebolista internacional português dedicou a medalha conquistada hoje na Taça das Confederações, de terceiro classificado, a uma das vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande.

Mais AQUI.

Hugo Almeida: “O Daguestão é o faroeste. Um dia, saí de casa e vi uma pessoa ser abalroada por um carro que seguiu como se nada fosse”

Aos 33 anos Hugo Almeida confessa que passou por um período difícil em que fizeram-lhe a vida negra e assistiu de perto ao poder de um balneário sobre a direção de um clube. Triste por não ter tido a oportunidade de ser campeão europeu, diz-se feliz e conta como foi mudar-se aos 14 anos para o FC Porto.

Uma entrevista para ler AQUI na Tribuna.

Que Federer continue a sair de casa feliz

Antes de sair para cada torneio, Roger Federer pergunta-se, sempre, se quer mesmo fazer aquilo. Ele está velho, se por velhice entendermos o tenista que, aos 35 anos e ao fim de seis meses sem competir, voltou para ganhar um Grand Slam. Agora, o velho génio dos 18 majors vai tentar vencer Wimbledon, o seu torneio preferido (que começa na segunda-feira), pela oitava vez. O que será um recorde, pois claro.

Mais para ler AQUI.

David Lima supera mínimos nos 200 metros para o Mundial de Londres

David Lima é o mais recente português qualificado para os Mumdiais de atletismo, ao correr os 200 metros em 20,30 segundos, no 'meeting' de La Chauz-de-Fonds, Suíça.

O velocista luso mostrou estar em grande momento de forma, já que também melhorou o seu recorde pessoal aos 100 metros, para 10,14 segundos, a dois centésimos apenas dos mínimos para os Mundiais de Londres. Em termos de recordes pessoais, 'retirou' 15 centésimos nos 100 e 32 centésimos nos 200.

O atleta do Benfica venceu a sua série de 200 metros, corrida com vento favorável de 1,4 metros por segundo, com uma marca melhor que qualquer adversário, incluindo o primeiro da série principal, Isaac Matwaala, do Botswana (20,38).

Portugal entra a vencer no europeu de sub-19

A seleção portuguesa de futebol de sub-19 estreou-se com uma vitória no grupo A do europeu da categoria, que se iniciou na Geórgia, ao vencer a seleção anfitriã por 1-0.

Um golo de Rui Pedro, aos 66 minutos, na conversão de uma grande penalidade, foi o suficiente para Portugal se estrear com um triunfo na competição, em jogo disputado em Gori, na Geórgia.

Cumprida a primeira jornada, a República Checa, que venceu a Suécia por 2-1, lidera com três pontos, os mesmos de Portugal, segundo, sendo que suecos e georgianos ocupam os terceiro e quarto lugares, respetivamente, sem qualquer ponto.

José Fernandes conquista Volta ao Futuro, francês Corentin Navarro a última etapa

O ciclista português José Fernandes (Liberty Seguros) conquistou a Volta ao Futuro, ao chegar integrado no pelotão na quarta e última etapa da prova, ganha pelo francês Corentin Navarro (Delko Marselle).

José Fernandes, natural de Évora, confirmou assim o favoritismo e assegurou a vitória na 25.ª edição da Volta a Portugal do Futuro, que liderou desde a segunda etapa, quando a competição terminou no alto da Serra de São Macário.

Numa etapa de 148,2 quilómetros, com meta em Alcains, Navarro bateu ao 'sprint' o português Francisco Campos (Miranda-Mortágua) e o também francês Jonathan Couanor, seu companheiro de equipa.

Tour: Kittel vence segunda etapa e Thomas segue de amarelo

O ciclista alemão Marcel Kittel (Quick-Step Floors) venceu ao 'sprint' a segunda etapa da Volta a França, que ligou Dusseldorf (Alemanha) a Liège (Bélgica), na distância de 203,5 quilómetros.

Kittel, cronometrado em 4:37.06 horas, bateu no esforço final o francês Arnaud Démare (FDJ) e o alemão André Greipel (Lotto Soudal), respetivamente segundo e terceiro, com o mesmo tempo do vencedor.

O britânico Geraint Thomas (Sky), vencedor do contrarrelógio de abertura, chegou integrado no pelotão e manteve a camisola amarela, símbolo da liderança, num dia marcado por quedas do britânico Chris Froome (Sky), triplo vencedor do Tour (2013, 2015 e 2016), e do francês Romain Bardet (AG2R La Mondiale).

Manchetes do dia

A Bola: “Sorrir no Adeus”. Selecção traz bronze da Rússia

Record: “Vamos conseguir o 37”. Palavras de Ederson, o novo guarda-redes do City

O Jogo: “Temos de voltar com tudo”. O título é quase uma obrigação diz Felipe