Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Susto no Seixal, preocupação em Alcochete e "tremidela" no Olival. A imprensa em revista

Luisão lesionou-se e tem viagem à Suíça em risco. Jesus quererá contar com Gelson, mas não faltam interessados no jogador. O FC Porto de Sérgio Conceição estreou-se este sábado mas o primeiro teste do técnico acabou num empate a dois com a Académica.

FRANCISCO LEONG

Partilhar

Bom dia,

Estes são alguns dos destaques da imprensa desportiva desta manhã.

O “susto” de Luisão

Foi durante o treino matinal de sábado, no Seixal, que tudo aconteceu. Luisão sofreu um traumatismo no joelho direito e tem em risco a sua participação nos dois primeiros compromissos de pré-temporada do Benfica. O central brasileiro vai ser reavaliado para decidir se segue para a Suíça com o resto do plantel na quinta-feira. De acordo com o “Record” a lesão do defesa não é grave, mas os encarnados quererão evitar que o caso redunde numa lesão mais complicada.

O mesmo jornal avança que Lisandro López está mais perto de ficar no Benfica. O central argentino não terá recebido qualquer proposta para deixar a Luz. E garante que os encarnados têm o enterro Sinan Gumus, do Galatasaray, na mira.

Jesus quer Gelson

A saída de Gelson Martins no plantel leonino preocupa Jorge Jesus, mas o técnico pode estar perante uma inevitabilidade. Diz “A Bola” deste domingo que Jesus terá ligado ao jogador, ainda a gozar as férias pós-Taça das Confederações, para lhe dar nota de que seria importante para o clube contar com ele mais um ano, mas areinho do leão têm chegado sondagens e propostas. A mais ambiciosa será do Liverpool, de acordo com este desportivo, que terá chegado aos 50 milhões, dez abaixo da cláusula de Gelson.

Na zona de saída, continuam a ser referidos os nomes de William Carvalho e Adrien. O “Record” garante que o Everton ofereceu 25 milhões pelo capital leonino e juntou-se ao Tottenham na lista de interessados, mas Bruno de Carvalho recusará propostas abaixo dos 30 milhões.

Primeiro teste deu empate

O FC Porto disputou este sábado, no Olival, o primeiro teste da era Sérgio Conceição. O jogo contra a Académica decorreu à porta fechada, o que dificulta a análise do jogo, mas os relatos é de que a defesa portista claudicou - o FC Porto chagou ao intervalo com uma desvantagem de dois golos.

Conceição optou pelo 4-4-2 para o começo das hostilidades tendo como 11 inicial: Casillas na baliza; Ricardo Pereira, Felipe, Marcano e Alex Telles; Corona, Sérgio Oliveira, André André e João Carlos Teixeira; Otávio e Soares na frente.

O empate da partida veio na segunda parte e teve a assinatura de dois avançados brasileiros: Soares e Galeno.

Nota ainda para a apresentação dos novos equipamentos que lotou e encheu de cor a praça do Cubo na Ribeira do Porto. Caras novas não houve - isso vem sendo habitual -, mas a grande ausência sentida pelos adeptos foi mesmo a de Iker Casillas.