Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Wimbledon: Murray e Federer podem fazer magia. Kerber está chateada (e com razão)

Angelique Kerber a queixou-se aos jornalistas dos seus encontros serem sempre marcados no court 2 de Wimbledon. A culpa em parte, escreve o Guardian, é do público: está mais interessado em ver os jogos entre homens; considera os femininos “aborrecidos”

Expresso

Clive Brunskill

Partilhar

Esta segunda-feira promete.

Angelique Kerber, número um no ranking mundial do ténis feminino, não está contente. Após uma série de grandes prestações, a tenista queixou-se aos jornalistas dos seus encontros serem sempre marcados no court 2 de Wimbledon. A culpa em parte, escreve o Guardian, é do público: está mais interessado em ver os jogos entre homens; considera os femininos “aborrecidos”.

Chamemos as coisas pelos nomes: Kerber estava a queixar-se de sexismo.

Quando entrar em campo, Angelique Kerber vai defrontar Garbine Muguruza, tenista que afastou Serena Williams no Roland Garros no ano passado. O público que esteja atento ao que se vai passar - de certeza que não vai ser aborrecido.

Roger Federer, por sua vez, vai encontrar-se com Grigor Dimitrov - eis o encontro do dia. (Como seria de esperar, este jogo está marcado para o court central de Wimbledon.)

Já Murray defronta o francês Benoit Paire. Este encontro ocorre no mesmo campo que o de Federer, logo a seguir ao jogo do suiço.

Partilhar