Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Pinto da Costa e FC Porto ilibados pelo Conselho de Justiça no caso "Apito Final": zero sanções, zero multas, zero pontos subtraídos

O caso remonta ao castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina da Liga em 2007. Pinto da Costa, o FC Porto e o árbitro Augusto Duarte recorreram da decisão e o CJ da FPF deu-lhes razão, dez anos depois

Expresso

Partilhar

A notícia está no Expresso, no "Jornal de Notícias" e n'"O Jogo": Pinto da Costa, o FC Porto e o árbitro Augusto Duarte foram ilibados pelo Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, que deu razão ao recurso apresentado por estes ao castigo que lhes fora aplicado pelo Conselho de Disciplina da Liga, em 2008.

Na altura, Pinto da Costa fora suspenso por dois anos e levara uma multa de dez mil euros, o FC Porto perdera seis pontos e levara uma multa de 150 mil euros, e o árbitro Augusto Duarte fora suspenso por 6 anos. Esta decisão do CD da Liga estava relacionado com o jogo Beira-Mar - FC Porto (0-0), de 2004, que se baseou nas escutas do "Apito Final", em que Augusto Duarte, António Araújo e Pinto da Costa combinam um encontro na casa do presidente do FC Porto, e nos testemunhos de Carolina Salgado, que dissera ter visto P.C. a entregar um envolope com dinheiro ao árbitro.

O Conselho de Disciplina considerou que as escutas telefónicas são ilegais e que Carolina Salgado não tinha credilidade suficiente.

Partilhar