Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Bruno de Carvalho responde a Octávio Machado: “Ele foi a terceira escolha” para diretor de futebol

Bruno de Carvalho apontou que as palavras de Octávio Machado vieram na “pior altura possível”, acusou-o de possuir uma “necessidade de protagonismo” e de não ter “senso nenhum” no seu discurso

Expresso

ANT\303\223NIO PEDRO SANTOS

Partilhar

Bruno de Carvalho não gostou das palavras (e críticas) de Octávio Machado, em entrevista à “CMTV” na quarta-feira, e não se fez rogado ou teve com paninhos quentes na réplica.

O ex-diretor do futebol do clube disse que o presidente do Sporting nunca lhe explicou o porquê do seu afastamento, que não teve “coragem” para lhe falar. “Não sei se estava a borrifar-se para mim, mas não foi capaz de me dizer aquilo que pensava nos olhos. Não teve coragem e eu desejava que dissesse o que queria de mim. Só saio em rota de colisão com um grupo de cobardes, mas não acredito que o presidente soubesse das notícias que saíam sobre mim. Alguns é que são passarinhos”, disse Octávio Machado.

Na quinta-feira, em entrevista ao canal do clube, Bruno de Carvalho, no seu estilo habitual, disse que as palavras de Machado vieram na “pior altura possível”, acusou-o de possuir uma “necessidade de protagonismo” e de não ter “senso nenhum” no seu discurso.

Mais: Bruno de Carvalho ripostou a queimar, tirando mérito e qualidade ao ex-diretor desportivo. “Não é público por exemplo que o Octávio foi a terceira escolha. A primeira escolha não aceitou, a segunda recusei por ser o ‘pai da cartilha' e, depois, surgiu o Octávio. Fiquei espantado com alguém que se diz tão frontal enviar uma carta em vez de pedir uma reunião. Não sou homem de e-mails, isso não é no Campo Grande, é na Segunda Circular”, disse.