Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Bas Dost: “O Benfica fez uma grande época o ano passado, mas chegou a altura de deixá-los de fora, este ano queremos ser nós a festejar”

Para o ponta-de-lança holandês, Jorge Jesus é “uma pessoa muito especial”

Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Apesar do Sporting não ter conquistado o campeonato, Bas Dost dificilmente poderia ter tido uma melhor primeira época. Com 34 golos, o holandês foi o melhor marcador da I Liga. Já para esta época, promete pelo menos 20 golos.

“É o mínimo para um avançado do Sporting. Não sei se conseguirei marcar 34 como no ano passado”, disse em entrevista à “Bola” esta terça-feira.

Para além dos objetivos pessoais, o ponta-de-lança do Sporting falou também dos coletivos. Bas Dost quer festejar por si e pelo Sporting.

“[O FC Porto e o Benfica] são dois grandes clubes, mas é normal quando um jogador está no Sporting que não goste deles. É normal. O mesmo acontece com os jogadores dessas equipas em relação ao Sporting. Tenho respeito por esses dois clubes. O Benfica fez uma grande época o ano passado, mas chegou a altura de deixá-los de fora, este ano queremos ser nós a festejar. É a hora de sermos nós a festejar”, apontou.

Quanto a Jorge Jesus, o holandês não poupou nos elogios. Bas Dost confessou que considera o treinador do Sporting “uma pessoa muito especial”.

“A coisa boa foi que este treinador mostrou-me como trazer essa qualidade para o jogo e para a equipa. Eu não aprendi a jogar futebol num ano, já sabia, mas ele chamou-me ao seu escritório e mostrou-me imagens de como devia fazer. Isso ajudou muito”, disse.