Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Roger Federer: “Sei que a minha retirada irá acontecer mais cedo ou mais tarde”

Enquanto o corpo permitir, a família deixar, continuar a ter sucesso e estiver satisfeito com as viagens, Federer irá continuar a competir, garantiu

Expresso

Minas Panagiotakis

Partilhar

Roger Federer já tem 36 anos. E continua a ganhar torneios, a jogar ao mais alto nível e a ser um dos maiores tenistas do mundo na atualidade. Ainda esta semana derrotou Rafael Nadal, o seu principal adversário no ranking da ATP, em Xangai. Mas, eventualmente, terá mesmo de chegar o momento da reforma.

Segundo o tenista suíço, essa decisão já começou a ser pensada. “Sei que a minha retirada irá acontecer mais cedo ou mais tarde. Sei que já não tenho 22 anos, mas ainda não estabeleci uma data”, disse, em declarações ao diário britânico “Metro”.

“Se o meu corpo permitir, se a minha família deixar que jogue, se continuar a ter sucesso e se estiver satisfeito com as viagens, então continuo. Agora, estes quatro pontos têm de estar sempre presentes, caso contrário, será o momento de parar. Nesta altura está tudo bem”, explicou o suíço.