Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Cristiano Ronaldo conseguiu o quinto troféu de melhor do mundo. Mas quer terminar a carreira com sete

Fabio Cannavaro, em 2003, ganhou o título de melhor do mundo com 33 anos. Caso Ronaldo volte a vencer o mesmo troféu em 2018 irá igualar o defesa italiano e ultrapassar Messi no número de troféus

Expresso

BEN STANSALL

Partilhar

Ao quinto troféu do melhor do mundo, já pensa chegar ao sétimo, aumentar ainda mais o recorde e gravar, definitivamente, o seu nome na história do futebol. Só podíamos estar a falar, é claro, de Cristiano Ronaldo.

Em entrevista à FIFA no rescaldo da cerimónia de entrega do prémio “The Best”, o craque português falou já com os olhos postos no futuro. ”Quero terminar a carreira com sete troféus [de melhor do Mundo]. É o meu número da sorte”, disse.

Se CR7 conseguir mais um ou dois troféus de melhor do mundo será sempre um recorde mundial garantido. Fabio Cannavaro, em 2003, ganhou o título de melhor do mundo com 33 anos. Caso Ronaldo volte a vencer o mesmo troféu em 2018 irá igualar o defesa italiano. Se vencer em 2019, já com 34 anos, será mesmo o único na história a jogar ao mais alto nível com essa idade.

“Este é um momento de emoções intensas. Estou contente por ter conquistado este prémio, pois o que sempre quis foi ter uma carreira de sucesso no futebol. Acho que o consegui!", confessou.

Para alcançar novamente este mesmo troféu, CR7 irá sempre depender do rendimento do Real Madrid, mas também da selecção portuguesa. Depois de ter ganho o Europeu, Portugal irá ser cabeça de lista no Mundial que irá decorrer na Rússia em 2018.

“É natural que digam que somos favoritos... Ganhámos o Europeu e acaba por ser inevitável criar grandes expectativas. Mas quero repetir: Portugal nunca é favorito para estes grandes torneios. Há equipas melhores que nós no papel e com melhor reputação. Vamos partir sabendo que há outras seleções que são favoritas. Ainda assim, queremos surpreender”, explicou.