Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Saturados de insultos e acusações, árbitros pediram dispensa da próxima jornada “por falta de condições psicológicas”

Todos os árbitros de 1ª categoria - e respectivos assistentes -, pediram dispensa dos jogos do próximo fim de semana, deixando o Conselho de Arbitragem sem ninguém para nomear

Expresso

MIGUEL RIOPA/Getty

Partilhar

As acusações de corrupção, as constantes críticas, os insultos e ameaças trouxeram consequências. A próxima jornada da I e II Liga está em risco de não acontecer: todos os árbitros pediram dispensa por “falta de condições psicológicas”, revela o “Record” esta quarta-feira.

Todos os árbitros de 1ª categoria - e respectivos assistentes -, pediram dispensa dos jogos do próximo fim de semana, deixando o Conselho de Arbitragem sem ninguém para nomear. Por lei, o CA não pode chamar árbitros de competições inferiores para comandar jogos dos primeiros escalões.

Esta explosão, segundo o desportivo, teve origem nas acusações feitas na segunda-feira por responsáveis da comunicação do Benfica contra os árbitros Luís Ferreira e Vítor Ferreira no programa ‘Chama Imensa’, na BenficaTV.

Mas o problema já é anterior: nos últimos meses, responsáveis de FC Porto têm apontado nomes de diversos árbitros como sendo “padres ao serviço do Benfica”.

Em declarações ao “Record”, o presidente do CA, José Fontelas Gomes, admitiu que tinha consciência de que algo assim poderia acontecer, pois sabe do descontentamento dos juízes em relação ao clima atual no futebol português.

O CA encetou alguns esforços para tentar fazer recuar os árbitros, algo que, até ao fim do dia, não tinha acontecido, escreve o desportivo.