Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Rui Gomes da Silva critica Vieira e dita “oito regras” para o Benfica ser pentacampeão

Num texto publicado esta segunda-feira, o ex-vice-presidente do Benfica critica a viagem de Luís Filipe Vieira à China num momento em que a equipa estava em baixo, fala sobre o caso dos emails e enumera “oito regras” para os encarnados conquistarem o pentacampeonato

Expresso

Partilhar

Rui Gomes da Silva, ex-vice-presidente do Benfica, voltou à carga, através do blogue “Geração Benfica”. Alvo: o Benfica.

Num texto publicado esta segunda-feira, o comentador desportivo critica a viagem de Luís Filipe Vieira à China, num momento em que o equilíbrio interno da equipa estava em baixo, fala sobre o caso dos emails e enumera “oito regras” para os encarnados conquistarem o pentacampeonato.

As oito regras para o pentacampeonato

1. O Presidente tem de estar sempre presente

Segundo Rui Gomes da Silva, a descolação a oriente de Vieira foi uma péssima opção. “O Presidente do Benfica tem de estar sempre presente. Ao lado e com a equipa. Sei bem da importância do Presidente ‘noutros campos’, mas também sei que, em momentos como estes, essas deslocações têm de ficar para outra oportunidade! Por isso, O PRESIDENTE DO BENFICA NÃO PODE IR À CHINA, à América, ao Brasil, nem mesmo a Madrid... QUANDO JOGA O BENFICA! E muito menos quando temos compromissos tão importantes como aqueles os de Vila do Conde e de Tondela. O Presidente do Benfica tem de estar sempre presente ... em Lisboa, no Porto, em Moscovo, em Astana, nos jogos grandes, nos pequenos, nos importantes, nos menos decisivos”, começou por escrever.

2. Defender o treinador [Rui Vitória] começa em “casa”

“Defender Rui Vitória é não deixar sair notícias sobre as condições para a sua continuação (nem admitir que os próximos a discutam)”, escreveu.

3. Dar a cara nos momentos menos bons

“Não estando [presente] (o que só admitimos por luto ou por indicação médica ... mas mesmo indicação médica), tem de se fazer representar por quem o substitua. Não pode ser substituído por quem não tem ligação com a equipa (e já agora por quem não tem ligação nenhuma com o futebol). Li nos jornais que, em Vila do Conde, só Rui Costa apareceu aos adeptos para dar a cara pelo afastamento da Taça de Portugal”, atirou.

4. Um compromisso de três anos sem vender jogadores da formação

5. Sobreviver sem Pedro Guerra ou morrer com ele

“Eu não sei qual o grau de dependência de Pedro Guerra mas o Presidente tem que optar - cada vez mais urgentemente - entre Morrer com Pedro Guerra ou viver sem ele. Independentemente do grau de culpa (e até da responsabilidade subjectiva na situação dos mails), como o próprio sabe, enquanto foi jornalista, há sempre uma responsabilidade objectiva para quem tem determinado tipo de responsabilidade”, apontou.

6. Libertar-se dos “Josés Marinhos” desta vida

7. A culpa, na questão dos emails, não pode morrer solteira

Alguém tem de assumir a responsabilidade - eis o mote de Rui Gomes da Silva.

“Todos, em cada caso, nos queixamos da falta de responsáveis e da inércia dos que têm que encontrar quem teve culpa. Pois se o fazemos na vida, temos de o fazer no Benfica. É, por isso, necessário fazer um rigoroso inquérito a esta questão de eventual “fuga” dos emails. Porque, se numa primeira fase, a culpa foi da Olivedesportos, que geria o site do Benfica, ... se, depois, foram as fugas, .... agora, com emails de há um mês ... a coisa é mesmo séria. Não séria em termos de corrupção ... mas séria para quem escreve o que escreve e para quem vê a sua vida privada exposta desta maneira!”, disse.

8. Em janeiro... não comprar sem pensar primeiro

“O Benfica chega a Janeiro depende não apenas de si para conquistar o penta! Precisará, por certo, dos reforços que uma preparação de época menos cuidada (chamemos-lhe assim ...) não trouxe! Mas isso NÃO pode significar COMPRAR MUITO, NEM COMPRAR POR COMPRAR”, escreve.