Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Arséne Wenger acusado de atos impróprios para com árbitro

Wenger foi acusado pela Federação inglesa de futebol de atos impróprios para com o árbitro, no balneário deste, após a partida entre o West Bromwich e os 'gunners'

Lusa

Arsène Wenger deu uma entrevista ao The Telegraph, na qual diz não se preocupar com o atual 5º lugar na Premier League

Gareth Copley

Partilhar

O treinador do Arsenal, Arséne Wenger, foi acusado pela Federação inglesa de futebol (FA) de atos impróprios para com o árbitro, no balneário deste, após a partida entre o West Bromwich e os 'gunners'.

Segundo a FA, a linguagem usada por Wenger e o seu comportamento, após o empate a um golo em casa do West Bromwich, em jogo da 20ª jornada da ‘Premier League’, foram “abusivos, impróprios e questionaram a dignidade do árbitro”, o veterano Mark Dean, de 49 anos.

O treinador do Arsenal ficou insatisfeito com a marcação de um penálti contra a sua equipa por mão na bola de Calum Chambers, aos 89 minutos, da qual resultou penálti e o empate a um golo do West Bromwich, considerando que a decisão era “difícil de aceitar” e que o trio de arbitragem “não fez um bom trabalho”.

A FA informou que Wenger tem um prazo até sexta-feira para responder à acusação.