Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

A nova ‘normalidade’ no ténis: ameaças de morte, insultos, injúrias e apostas

Com o surgimento de muitas casas de apostas desportivas, muitos tenistas tornaram-se alvo de ameaças de morte, de injúrias após os seus piores resultados, conta uma investigação especial do jornal britânico “The Telegraph”

Expresso

EXPLICAÇÕES E JUSTIFICAÇÕES SOBRE UMA FOTOGRAFIA. Esta foto mostra tão pouco e no entanto mostra tanto; e é de tal forma bonita que abrimos com ela em vez de mostrar logo em grande plano o herói da história (haverá espaço para fazê-lo mais abaixo). Wawrinka está de vermelho aqui ao perto, Djokovic de azul lá ao fundo. O ténis tem destas coisas bonitas

getty

Partilhar

Dentro do court de ténis há regras. Fora, nas redes sociais, o terreno selvagem e sem dono. E isso é um problema.

O fanatismo, digamos, não é um fenómeno exclusivo do futebol. Nos últimos anos, o ténis também teve de aprender a lidar com este fenómeno.

Com o surgimento de muitas casas de apostas desportivas, muitos tenistas tornaram-se alvo de ameaças de morte, de injúrias após os seus piores resultados, conta uma investigação especial do jornal britânico “The Telegraph”.

“Todos recebemos ameaças de morte. É normal. Acontece em todos os torneios. Recebo centenas de mensagens assim no Instagram e no Facebook. Agora, só ignoro”, disse o croata Ivan Dodig, ex-número 29 do ranking ATP, ao matutino.

Há algumas semanas, circulou uma notícia que Roger Federer tinha sido alvo de ameaças de morte, quando foi participar num torneio na China. Resultado? Mais seguranças em campo. Mas quando falamos em jogadoras, este fenómeno é ainda mais endémico e persistente.

Um exemplo é Richel Hogenkamp que, depois de perder por pouco para Ana Konjuh no torneio de 's-Hertogenbosch, na Holanda, cometeu o erro de abrir o Instagram. Entre as mensagens de ódio, encontrou que se destacou:
“Espero que toda a gente na tua família morra de cancro do cérebro. Espero que alguém que mate com 2 balas! Perdi $1500 por cause de ti, sua c**** de m****. Tu tinhas tudo, sua máquina de ***** para a EU [erros não forçados]. Se alguma vez te encontrar parto-te as pernas m**** feia. És a pessoa mais feia que alguma vez vi! Feia gorda nojenta de m****.”
De entre os 20 tenistas ouvidos pelo “Telegraph”, todos foram alvo de insultos nas redes sociais da última vez que perderam algum jogo.

Em dezembro de 2015, a Federação Internacional do Ténis fez um acordo avaliado em 57 milhões de euros com a empresa de apostas Sportradar, valor 500% superior ao acordo anterior da mesma federação.