Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Assédio sexual. Campeã portuguesa de Muay Thai apresentou queixa do treinador

Depois da queixa apresentada à PJ, a Federação Portuguesa de Kickboxing e Muay Thai (FPKM) abriu um processo disciplinar e suspendeu o treinador Gil Aires da Silva de qualquer atividade

Expresso

YE AUNG THU

Partilhar

Uma atleta portuguesa de 17 anos, campeã junior de Muay Thai, apresentou queixa na Polícia Judiciária no ano passado, pelo crime de assédio sexual, contra o treinador nacional do mesmo desporto, Gil Aires da Silva, avança o “Correio da Manhã” esta segunda-feira.

Segundo o matutino, a queixa deu entrada no dia 6 de setembro de 2017 e diz respeito a factos praticados a 30 de julho do mesmo ano, no campo de treino, em Banguecoque, na Tailândia, quando a atleta participava de uma competição.

Pelo que o “CM” apurou, o treinador terá chamado a jovem para uma massagem pós-treino, algo que é tido como uma prática habitual na modalidade. Já no quarto, Gil Aires da Silva, aplicando “alguma força”, terá tocado nas partes íntimas da adolescente.

A atleta terá, então, começado a chorar e pediu ao treinador que parasse. Levantou-se e correu para o seu quarto, onde chamou outro treinador da equipa portuguesa para reportar a situação.

Depois da queixa apresentada à PJ, a Federação Portuguesa de Kickboxing e Muay Thai (FPKM) abriu um processo disciplinar e suspendeu o treinador de qualquer atividade.

Kiki Vital Melo, presidente da FPKM, confirmou ao CM” o processo disciplinar e a suspensão de Gil Aires da Silva, afirmando ainda apenas que espera “que a Justiça seja célere na conclusão do inquérito”.