Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

O árbitro Tony Chapron pontapeou Diego Carlos sem querer? No final, foi o jogador do Nantes que acabou expulso (vídeo)

Nas redes sociais, o lance corre a grande velocidade, com a palavra-chave '#ChapronRouge', sendo que o guarda-redes do FC Porto, o espanhol Iker Casillas, escreveu no Twitter: "Para mim, é agressão e vermelho. Mínimo três jogos (para o árbitro)"

Lusa

AFP Contributor

Partilhar

O árbitro francês Tony Chapron, de 45 anos, foi domingo um dos grandes protagonistas do jogo do Paris Saint-Germain em Nantes, ao expulsar o futebolista brasileiro Diego Carlos, nos descontos, depois de lhe dar um pontapé.

Aos 90 minutos, num contra-ataque rápido dos parisienses, que venceram por 1-0, graças a um golo do argentino Angel Di Maria, aos 12 minutos, o ex-jogador do FC Porto B e do Estoril derrubou inadvertidamente o árbitro, quando tentava recuperar posição na defesa.

Na queda, o árbitro, tocado nas costas pelo brasileiro, acerta com o pé no jogador do Nantes, que, algo incrédulo, fica parado: segundos volvidos, Tony Chapron mostra-lhe o segundo amarelo, depois do que lhe havia exibido aos 29 minutos, e expulsa-o, perante a revolta do jogador 'canarinho'.

"Ele (o árbitro) disse-me que não quis acertar no jogador, que se sentiu tocado nas costas. Ele acha que não caiu só", afirmou o presidente do Nantes, Waldemar Kita, minutos depois de trocar umas palavras com o árbitro, que estava "muito calmo".

As palavras do árbitro do encontro da 20.ª jornada da 'Ligue 1', que o PSG lidera agora com 11 pontos de avanço sobre Mónaco e Lyon, contradizem, porém, as imagens, onde se vê Tony Chapron a acertar voluntariamente com o pé no jogador brasileiro.

De acordo com o presidente do Nantes, o juiz gaulês prometeu "rever as imagens" e "retirar o cartão ao jogador brasileiro" no caso de achar que não tomou a decisão certa.

Nas redes sociais, o lance corre a grande velocidade, com a palavra-chave '#ChapronRouge', sendo que o guarda-redes do FC Porto, o espanhol Iker Casillas, escreveu no Twitter: "Para mim, é agressão e vermelho. Mínimo três jogos (para o árbitro)".

Por seu lado, o inglês Guardian escreveu que "o árbitro Tony Chapron pareceu ter tentado fazer cair Diego Carlos antes de lhe mostrar o segundo cartão amarelo".